Novo livro “Contra Lava Jato” vê devastação da democracia na “Era Moro”

O professor e jurista Adel El Tasse, de Curitiba, lançou no início deste mês o livro “Contra Lava Jato” no qual denuncia a “Era Sérgio Moro” como devastadora para democracia, as liberdades individuais e a economia do País; faça download da obra 

O professor e jurista Adel El Tasse, de Curitiba, lançou no início deste mês o livro “Contra Lava Jato” no qual denuncia a “Era Sérgio Moro” como devastadora para democracia, as liberdades individuais e a economia do País; faça download da obra 
O professor e jurista Adel El Tasse, de Curitiba, lançou no início deste mês o livro “Contra Lava Jato” no qual denuncia a “Era Sérgio Moro” como devastadora para democracia, as liberdades individuais e a economia do País; faça download da obra  (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Blog do Esmael - O professor e jurista Adel El Tasse, de Curitiba, lançou no início deste mês o livro “Contra Lava Jato” no qual denuncia a “Era Sérgio Moro” como devastadora para democracia, as liberdades individuais e a economia do País.

Mestre e Doutor em Direito Penal, o autor, que é do Núcleo de Estudos Avançados em Ciências Criminais (NEACCRIM), denuncia didaticamente na obra que nesses tempos tenebrosos houve desmoralização dos direitos humanos, invasão das liberdades, aumento do punitivismo estatal, penas abusivas, autoritarismo, etc.

Segundo Adel El Tasse, nesses últimos 4 anos foi possível observar a substituição de uma oligarquia política por outra. “A concentração do poder por um pequeno grupo da mesma classe com base na retórica de sua maior capacidade e integridade em relação ao geral das pessoas”, explica. Ou seja, na comparação do autor percebeu-se “inexistência de diferenças entre os dois modelos” (antes e pós-Lava Jato). Portanto, conclui-se, continuou tudo na mesma…

Na obra, o jurista curitibano ressalta o papel do Movimento Brasil Livre (MBL) — vitaminado pela mídia — na derrubada da presidente eleita Dilma Rousseff, em 2016, bem como na ressuscitação de pautas conservadoras em virtude de uma aliança com as igrejas evangélicas (Estado mínimo, combate à corrupção, etc.). “…qualquer crítica a ela [a pauta], seria imediatamente classificada como conivência para com a corrupção”, recorda.

“Superado o golpe de 2016 e estabelecida nova estrutura governamental no País, os reais objetivos dos movimentos de apoio à “Operação Lava Jato” começam a se colocar de forma bastante manifesta, tendo, por exemplo, em tempo muito rápido, o novo governo aprovado uma Reforma Trabalhista, encaminhado uma proposta de Reforma Previdenciária redutora de conquistas sociais e estabelecido um programa de ajuste fiscal centrado no aumento de arrecadação junto aos trabalhadores assalariados e servidores públicos, além de isenções e perdões de dívida para os grandes empresários e donos de vastas fortunas, acrescido de mecanismos como, por exemplo, o estímulo para transações comerciais em dinheiro e não em cartão de crédito, o que representa um retrocesso no padrão global, mas, claramente, dificultadoras na fiscalização pelas autoridades fazendárias e, em contrapartida, facilitadoras das práticas de sonegação fiscal”, descreve o livro “Contra Lava Jato”.

Clique aqui para fazer o download completo do livro

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247