Para Mujica, é ruim que população tenha antecipado o juízo sobre o impeachment

Segundo o ex-presidente do Uruguai, que participou ontem de um evento no Paraná, "a sociedade brasileira antecipou a decisão, mas tudo ainda depende do Senado. Do ponto de vista prático, [o processo de impeachment] dá a impressão de uma decisão meramente política, acima de qualquer outra consideração"; "Fala-se publicamente como se essa decisão já tivesse sido tomada, e esse gesto antecipa a decisão do Senado brasileiro. Isso não faz bem à imagem do Brasil", completou

Segundo o ex-presidente do Uruguai, que participou ontem de um evento no Paraná, "a sociedade brasileira antecipou a decisão, mas tudo ainda depende do Senado. Do ponto de vista prático, [o processo de impeachment] dá a impressão de uma decisão meramente política, acima de qualquer outra consideração"; "Fala-se publicamente como se essa decisão já tivesse sido tomada, e esse gesto antecipa a decisão do Senado brasileiro. Isso não faz bem à imagem do Brasil", completou
Segundo o ex-presidente do Uruguai, que participou ontem de um evento no Paraná, "a sociedade brasileira antecipou a decisão, mas tudo ainda depende do Senado. Do ponto de vista prático, [o processo de impeachment] dá a impressão de uma decisão meramente política, acima de qualquer outra consideração"; "Fala-se publicamente como se essa decisão já tivesse sido tomada, e esse gesto antecipa a decisão do Senado brasileiro. Isso não faz bem à imagem do Brasil", completou (Foto: Gisele Federicce)

Jornal GGN - Em passagem pelo Paraná nesta quarta (27) para um seminário sobre democracia e América Latina, o ex-presidente do Uruguai José Mujica avaliou como "ruim" para a imagem do Brasil que o Senado não tenha direito ao julgamento sem pressão sobre o impeachment.

Segundo Mujica, "a sociedade brasileira antecipou a decisão, mas tudo ainda depende do Senado. Do ponto de vista prático, [o processo de impeachment] dá a impressão de uma decisão meramente política, acima de qualquer outra consideração."

"Fala-se publicamente como se essa decisão já tivesse sido tomada, e esse gesto antecipa a decisão do Senado brasileiro. Isso não faz bem à imagem do Brasil. Espero que, com o tempo, isso possa ser superado", afirmou.

De acordo com informações do UOL, Mujica ainda comentou sobre o crescimento da direita na América do Sul. Para ele, a maior parte do legado dos governos de esquerda permanecerá ainda assim.

"Há contradições e disputas, mas isso é da vida. Talvez algumas conquistas se percam, mas outras serão afirmadas. Os que lutaram pela jornada de 8 horas de trabalho, os que lutaram pelo voto da mulher: todos os avanços sociais tiveram gente na vanguarda", apontou.

O ex-presidente ainda disse que a esquerda precisa avançar com o tipo de projeto que tem apresentado nos países. "Antigamente cometíamos um erro: tentávamos fazer uma revolução material. A verdadeira revolução é a cultural."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247