Paranaguá aumenta 11,3% exportação de granéis

As exportações de granéis pelo Corredor de Exportação (Corex) do Porto de Paranaguá fecharam o primeiro bimestre de 2014 com 2,26 milhões de toneladas movimentado, 11,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2013; o volume do soja foi o mais representativo, com 1,28 milhão de toneladas exportadas, o que representou um aumento de 150% em relação ao primeiro bimestre no ano passado

As exportações de granéis pelo Corredor de Exportação (Corex) do Porto de Paranaguá fecharam o primeiro bimestre de 2014 com 2,26 milhões de toneladas movimentado, 11,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2013; o volume do soja foi o mais representativo, com 1,28 milhão de toneladas exportadas, o que representou um aumento de 150% em relação ao primeiro bimestre no ano passado
As exportações de granéis pelo Corredor de Exportação (Corex) do Porto de Paranaguá fecharam o primeiro bimestre de 2014 com 2,26 milhões de toneladas movimentado, 11,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2013; o volume do soja foi o mais representativo, com 1,28 milhão de toneladas exportadas, o que representou um aumento de 150% em relação ao primeiro bimestre no ano passado (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência de Notícias do Paraná - As exportações de granéis pelo Corredor de Exportação (Corex) do Porto de Paranaguá fecharam o primeiro bimestre de 2014 com 2,26 milhões de toneladas movimentadas. O volume é 11,3% maior do que o registrado no mesmo período de 2013.

Nos dois primeiros meses deste ano foram exportados grãos de soja, farelo de soja e milho. O volume do soja foi o mais representativo, com 1,28 milhão de toneladas exportadas, o que representou um aumento de 150% em relação ao primeiro bimestre no ano passado.

Para o superintendente dos portos paranaenses, Luiz Henrique Dividino, os bons números refletem a antecipação da safra de soja e as adequações logísticas que vem sendo realizadas pelo porto. "O soja começou a ser escoado mais cedo em 2013 e o reflexo pôde ser percebido no aumento considerável no volume escoado. Temos trabalhado intensamente com o sistema Carga Online para receber todo este volume de grãos sem a formação de filas ou outros transtornos e temos conseguido bons resultados", analisa.

Nos meses de janeiro e fevereiro passaram pelo Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá 44,3 mil caminhões carregados com grãos. O número é 36,5% superior ao registrado no primeiro bimestre de 2013. Neste período, dois episódios de filas foram registrados, ambos causados por acidentes envolvendo caminhões e que provocaram o desligamento do sistema eletrônico do pátio.

"Realizamos reuniões diárias para adequar a chegada de caminhões à programação dos navios. Os ajustes que fazemos no sistema são para adequar o fluxo de cargas e, quando acontecem acidentes como estes que vimos no mês passado, podemos perceber claramente como o sistema que adotamos consegue manter nossas estradas sem filas", afirma Dividino. Ele explica que os acúmulos provocados nas duas ocasiões foram rapidamente absorvidos graças à fluidez do sistema.

TEMPO – As condições climáticas também contribuíram para o bom desempenho do Corredor de Exportação no primeiro bimestre. Em janeiro e fevereiro foram registrados oito dias de paralisações por conta das chuvas. Em 2013, no mesmo período, foram 15 dias de paralisações por causa do clima.

"Temos trabalhado para garantir o bom escoamento da safra de grãos. O Porto de Paranaguá realiza melhorias logísticas e também obras importantes que terão impacto positivo na próxima safra, como a instalação dos novos shiploaders (carregadores de navios) e a ampliação do Pátio de Triagem", afirmou o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email