Parlasul aprova apoio irrestrito à Unila

Os integrantes do Parlamento do Mercosul aprovaram, nesta segunda-feira (13), nota de repúdio a qualquer tentativa de se extinguir ou desvirtuar os objetivos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila); também foi aprovada reunião extraordinária da Comissão de Educação do Parlasul, na sede da Unila, em Foz de Iguaçu, no próximo dia 27; ambas as sugestões foram apresentadas, no final de agosto, pela senadora Fátima Bezerra, na Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte do Parlasul

Os integrantes do Parlamento do Mercosul aprovaram, nesta segunda-feira (13), nota de repúdio a qualquer tentativa de se extinguir ou desvirtuar os objetivos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila); também foi aprovada reunião extraordinária da Comissão de Educação do Parlasul, na sede da Unila, em Foz de Iguaçu, no próximo dia 27; ambas as sugestões foram apresentadas, no final de agosto, pela senadora Fátima Bezerra, na Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte do Parlasul
Os integrantes do Parlamento do Mercosul aprovaram, nesta segunda-feira (13), nota de repúdio a qualquer tentativa de se extinguir ou desvirtuar os objetivos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila); também foi aprovada reunião extraordinária da Comissão de Educação do Parlasul, na sede da Unila, em Foz de Iguaçu, no próximo dia 27; ambas as sugestões foram apresentadas, no final de agosto, pela senadora Fátima Bezerra, na Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte do Parlasul (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os integrantes do Parlamento do Mercosul aprovaram, nesta segunda-feira (13), nota de repúdio a qualquer tentativa de se extinguir ou desvirtuar os objetivos da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila). Na ocasião, também foi aprovada reunião extraordinária da Comissão de Educação do Parlasul, na sede da Unila, em Foz de Iguaçu, no próximo dia 27.

Ambas as sugestões foram apresentadas, no final de agosto, pela senadora Fátima Bezerra, na Comissão de Educação, Cultura, Ciência, Tecnologia e Esporte do Parlasul. Na nota, eles reconhecem que a criação da Unila foi um grande passo dado pelo Estado brasileiro em defesa dos propósitos latino-americanistas inscritos em sua Constituição. A proposta já havia sido aprovada por unanimidade pelos parlamentares membros da Comissão.

Após a reunião extraordinária na Unila, os deputados e senadores da Comissão de Educação vão participar de um seminário sobre educação superior no contexto do Mercosul.

"A Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) é um instrumento fundamental para o fortalecimento da integração cultural, científica e tecnológica da nossa região. A sua missão institucional deve servir de exemplo para a concepção de novas universidades de integração. Nosso apoio irrestrito aos estudantes, docentes, pesquisadores, cientistas e intelectuais que desencadearam a mobilização internacional em defesa da Unila e de sua missão institucional", afirma a nota assinada pelos parlamentares.

Atualmente, a Unila conta com 3.500 alunos do Brasil e dos outros 19 países da América Latina, em 22 cursos de bacharelado de áreas de interesse comum, sempre com foco para o intercâmbio cultural e o desenvolvimento e integração regionais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247