"Perversidade": Gleisi condena exclusão de beneficiários do auxílio emergencial no Auxílio Brasil

Das 39 milhões de pessoas que recebiam o auxílio emergencial, somente 14,5 milhões receberão o Auxílio Brasil. Ou seja, só 37% continuarão a ter algum tipo de ajuda financeira

www.brasil247.com - Presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann pede impeachment de Jair Bolsonaro
Presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann pede impeachment de Jair Bolsonaro (Foto: LULA MARQUES)


247 - A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), chamou de "perversidade" o fim do auxílio emergencial em detrimento do início do Auxílio Brasil.

De acordo com dados oficiais do governo, das 39 milhões de pessoas que recebiam o auxílio emergencial, somente 14,5 milhões receberão o Auxílio Brasil. Ou seja, do total de beneficiários do auxílio emergencial, somente 37% continuarão a ter algum tipo de ajuda financeira.

"E pior, receberão em média R$ 200", destacou a deputada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gleisi ainda citou outro levantamento, "que mostra que apenas 26% das crianças de 2 a 9 anos têm café da manhã, almoço e jantar todos os dias no Brasil. E Bolsonaro ainda teve coragem de acabar com o Bolsa Família, que matava a fome das crianças, por um programa eleitoreiro. Pesadelo!".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email