PF apura relação de ministro com Paulo Roberto Costa

Nome e telefone de Miguel Rossetto, atual ministro Desenvolvimento Agrário e até o mês passado no comando da Petrobras Biocombustível, é citado em agenda do ex-diretor da Petrobras, preso na Operação Lava Jato; documento indicaria lista de beneficiados pelo esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef; ministro nega relação com negócios

Nome e telefone de Miguel Rossetto, atual ministro Desenvolvimento Agrário e até o mês passado no comando da Petrobras Biocombustível, é citado em agenda do ex-diretor da Petrobras, preso na Operação Lava Jato; documento indicaria lista de beneficiados pelo esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef; ministro nega relação com negócios
Nome e telefone de Miguel Rossetto, atual ministro Desenvolvimento Agrário e até o mês passado no comando da Petrobras Biocombustível, é citado em agenda do ex-diretor da Petrobras, preso na Operação Lava Jato; documento indicaria lista de beneficiados pelo esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef; ministro nega relação com negócios (Foto: Roberta Namour)

247 - A Polícia Federal quer esclarecer o porquê do nome do ministro Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) aparecer na agenda do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, preso por agir em conluio com o doleiro Alberto Youssef em esquema de lavagem de dinheiro.

Documento foi apreendido na Operação Lava Jato e indicaria pagamento de propina a empresas e a políticos.

Abaixo do nome de Miguel Rossetto aparece o telefone da Petrobras Biocombustível, a qual comandava até o mês passado.

O ministro nega envolvimento no esquema: "Minha relação com ele era de trabalho quando ele era do conselho [de administração da subsidiária]. Não sei porque ele anotou isso", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247