PF do Paraná adere à paralisação nacional

A categoria exige reestruturação de carreira, através do reconhecimento dos cargos de nível superior na corporação; de acordo com o Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Paraná (Sinpef-PR), 80% do efetivo deve aderir à paralisação em Curitiba; a paralisação deve durar 24 horas

A categoria exige reestruturação de carreira, através do reconhecimento dos cargos de nível superior na corporação; de acordo com o Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Paraná (Sinpef-PR), 80% do efetivo deve aderir à paralisação em Curitiba; a paralisação deve durar 24 horas
A categoria exige reestruturação de carreira, através do reconhecimento dos cargos de nível superior na corporação; de acordo com o Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Paraná (Sinpef-PR), 80% do efetivo deve aderir à paralisação em Curitiba; a paralisação deve durar 24 horas (Foto: Leonardo Lucena)

Notícias Paraná - Policiais federais do Paraná aderiram à paralisação nacional e suspenderam o trabalho desde a madrugada desta quarta-feira (23). A exigência é a reestruturação de carreira, através do reconhecimento dos cargos de nível superior na corporação.

Segundo o Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Paraná (Sinpef-PR), 80% do efetivo deve aderir à paralisação em Curitiba, o que poderá causar atrasos na emissão de passaportes. A paralisação deve durar 24 horas.

Pela manhã, a categoria se manifestou em atos públicos para chamar a atenção das autoridades e da população em vários locais. Em Curitiba, o grupo se reúne com faixas e cartazes em frente à sede da PF, no bairro Santa Cândida.

*Com informações do G1

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247