PF indicia João Santana e mais sete pela Lava Jato

Ministério Público agora deverá analisar o material e decidir se oferece ou não denúncia contra o grupo, investigado na 23ª fase da Operação, batizada de Acarajé; além do marqueteiro, foram indiciados preliminarmente pela Polícia Federal a mulher e sócia de João Santana, Mônica Moura, e outras seis pessoas

Ministério Público agora deverá analisar o material e decidir se oferece ou não denúncia contra o grupo, investigado na 23ª fase da Operação, batizada de Acarajé; além do marqueteiro, foram indiciados preliminarmente pela Polícia Federal a mulher e sócia de João Santana, Mônica Moura, e outras seis pessoas
Ministério Público agora deverá analisar o material e decidir se oferece ou não denúncia contra o grupo, investigado na 23ª fase da Operação, batizada de Acarajé; além do marqueteiro, foram indiciados preliminarmente pela Polícia Federal a mulher e sócia de João Santana, Mônica Moura, e outras seis pessoas (Foto: Gisele Federicce)

247 – A Polícia Federal apresentou ao Ministério Público Federal o indiciamento do marqueteiro João Santana, de sua mulher e sócia, Mônica Moura, e outras seis pessoas investigadas na 23ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Acarajé.

O MPF agora deverá analisar o material e decidir se oferece ou não denúncia contra o grupo. De acordo com a PF, há indícios de que o casal, responsável por campanhas políticas do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, cometeu crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Os dois são acusados de ter recebido dinheiro em contas no exterior, registradas em nome de offshores, sem declarar à Receita Federal. Os dois estão presos desde 23 de fevereiro na sede da PF em Curitiba. Ao todo, foram indiciados João Cerqueira de Santana Filho, Monica Regina Cunha Moura, Zwi Skornick, Bruno Skornick, Eloisa Skornick, Pedro José Barusco Filho, Renato Duque de Souza, Armando Ramos Tripodi.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247