PF pede transferência de Lula e afirma já ter gasto R$ 150 mil com prisão

A Superintendência da PF de Curitiba pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Lula para "um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta"; em ofício "urgente" endereçado à juíza Carolina Lebbos, policiais dizem que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos

A Superintendência da PF de Curitiba pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Lula para "um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta"; em ofício "urgente" endereçado à juíza Carolina Lebbos, policiais dizem que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos
A Superintendência da PF de Curitiba pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Lula para "um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta"; em ofício "urgente" endereçado à juíza Carolina Lebbos, policiais dizem que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos (Foto: Leonardo Lucena)

Paraná 247 - A Superintendência da Polícia Federal de Curitiba pediu à Justiça a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para "um estabelecimento prisional adequado para o cumprimento da pena imposta". Em ofício "urgente"endereçado à juíza Carolina Lebbos, da execução penal, os policiais dizem que os transtornos causados pela presença do ex-presidente na carceragem da PF são inúmeros e os gastos para mantê-lo, muito altos.

De acordo com o documento, em cerca de quinze dias, já foram gastos R$ 150 mil. O texto diz que se tem "uma perspectiva de gastos de aproximadamente R$ 300 mil" no mês com diárias de policiais, passagens e deslocamentos de pessoal de outras unidades para reforçar a segurança da superintendência.

Os delegados também estão receosos com a proximidade do 1º de Maio, Dia do Trabalhador. "Diante da circunstância da prisão do ex-presidente da República, todos os movimentos sociais e de trabalhadores estão se organizando para trazer para Curitiba o evento principal do feriado. Em informações preliminares fala-se em uma concentração de até 50 mil pessoas", afirmou.

"As dependências da custódia de presos da unidade são muito limitadas e não se destinam a execução de penas ou mesmo à permanência regular de presos. As instalações têm essencialmente a natureza de trânsito, ou seja, destinadas a presos em flagrante apresentados ao plantão da sede e à custódia de presos tutelares até que se tenha as vagas correspondentes para as transferências ao sistema carcerário estadual", dizem.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247