Pimenta destaca a farsa da Lava Jato

Ao destacar irregularidades da Lava Jato, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) afirmou que membros da operação sempre tiveram "um enorme apetite por poder e influência, muito além do que a lei permite..."

(Foto: Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) destacou as irregularidades da Operação Lava Jato, responsável por cometer inúmeras irregularidades, como um juiz (Sérgio Moro) fazer papel de assistente de acusação, ferindo a equidistância entre quem julga e quem oferece denúncias. De acordo com o parlamentar, membros da operação sempre tiveram "um enorme apetite por poder e influência, muito além do que a lei permite...".

"A Lava Jato tem papel timbrado, assessoria de imprensa, diárias e benefícios exclusivos e se concedeu prerrogativas até de representar o Estado em acordos internacionais. Criou práticas estranhas a CF, delatores passaram a ser remunerados, escolhia escritórios de advocacia...", escreveu o parlamentar no Twitter.

"E tudo isso foi aceito pelo juiz Sérgio Moro e turbinado pela mídia. Os Golden Boys passaram a ganhar muito dinheiro com cursos e palestras e suas parcerias com ONGS e ‘movimentos’ mostraram sempre um enorme apetite por poder e influência, muito além do que a lei permite...", acrescentou.

 

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247