Procurador da Lava Jato diz que Gilmar prefere a impunidade

O procurador Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato, usou as redes sociais para criticar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que soltou vários presos da Operação Ponto Final; Lima acusou Gilmar de atuar em favor da impunidade; o ministro, por sua vez, defende que as penas só sejam executadas após esgotados os recursos

O procurador Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato, usou as redes sociais para criticar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que soltou vários presos da Operação Ponto Final; Lima acusou Gilmar de atuar em favor da impunidade; o ministro, por sua vez, defende que as penas só sejam executadas após esgotados os recursos
O procurador Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato, usou as redes sociais para criticar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que soltou vários presos da Operação Ponto Final; Lima acusou Gilmar de atuar em favor da impunidade; o ministro, por sua vez, defende que as penas só sejam executadas após esgotados os recursos (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O procurador Carlos Fernando Lima, da força-tarefa da Lava Jato, usou as redes sociais para criticar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, que soltou vários presos da Operação Ponto Final.

Lima acusou Gilmar de atuar em favor da impunidade. O ministro, por sua vez, defende que as penas só sejam executadas após esgotados os recursos.

Abaixo, a manifestação do procurador:

Por Carlos Fernando Lima, em seu Facebook

A IMPUNIDADE QUER MATAR A ESPERANÇA. LOGO HOJE QUE SÉRGIO MORO EMITE OS PRIMEIROS MANDATOS DE EXECUÇÃO DE PENA CONTRA CONDENADOS, GILMAR MENDES INDICA QUE PREFERE A IMPUNIDADE.

Se a posição de Gilmar e Toffoli prevalecer, nem Lula, nem Cunha, caso tenham sua condenação confirmada pelo TRF4, serão presos para a execução de suas penas.

Exemplar é o caso de Luís Estevão. Mesmo que os fatos pelos quais foi acusado sejam de 1998, ele apresentou 34 recursos para impedir a sua prisão. Só com a mudança recente do STF ele foi preso.

Será que Gilmar vai lhe dar também um HC?

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247