Procurador questiona competência de Moro para investigar Lava Jato

Ao analisar as '10 medidas contra a corrupção', do Ministério Público Federal, o procurador Celso Três afirmou que o juiz Sérgio Moro não é competente para investigar a multiplicidade de delitos a que se propõe na operação Lava Jato; "A Lava Jato está na Justiça Federal mercê de olímpica ginástica de conexão probatória com outros delitos (lavagem de dinheiro transnacional) e agentes federais (ex-parlamentares). Na sua essência, seria da Justiça Estadual", diz; Celso Três foi o procurador da República que investigou o escândalo do Banestado, em cujo caso também atuou Sérgio Moro, e no qual calcula-se que US$ 134 bilhões de dólares saíram do país ilegalmente

Ao analisar as '10 medidas contra a corrupção', do Ministério Público Federal, o procurador Celso Três afirmou que o juiz Sérgio Moro não é competente para investigar a multiplicidade de delitos a que se propõe na operação Lava Jato; "A Lava Jato está na Justiça Federal mercê de olímpica ginástica de conexão probatória com outros delitos (lavagem de dinheiro transnacional) e agentes federais (ex-parlamentares). Na sua essência, seria da Justiça Estadual", diz; Celso Três foi o procurador da República que investigou o escândalo do Banestado, em cujo caso também atuou Sérgio Moro, e no qual calcula-se que US$ 134 bilhões de dólares saíram do país ilegalmente
Ao analisar as '10 medidas contra a corrupção', do Ministério Público Federal, o procurador Celso Três afirmou que o juiz Sérgio Moro não é competente para investigar a multiplicidade de delitos a que se propõe na operação Lava Jato; "A Lava Jato está na Justiça Federal mercê de olímpica ginástica de conexão probatória com outros delitos (lavagem de dinheiro transnacional) e agentes federais (ex-parlamentares). Na sua essência, seria da Justiça Estadual", diz; Celso Três foi o procurador da República que investigou o escândalo do Banestado, em cujo caso também atuou Sérgio Moro, e no qual calcula-se que US$ 134 bilhões de dólares saíram do país ilegalmente (Foto: Aquiles Lins)

Por Esmael Morais, do Blog do Esmael - O procurador da República Celso Três, ao analisar as '10 medidas contra a corrupção', do também procurador Deltan Dallagnol, assegura que o juiz Sérgio Moro não é competente para investigar a multiplicidade de delitos a que se propõe. O documento exclusivo foi encaminhado neste sábado (23) ao senador Roberto Requião (PMDB-PR).

"A Lava Jato está na Justiça Federal mercê de olímpica ginástica de conexão probatória com outros delitos (lavagem de dinheiro transnacional) e agentes federais (ex-parlamentares). Na sua essência, seria da Justiça Estadual", diz um trecho do documento.

Celso Três foi o procurador da República que investigou as célebres contas CC5 (Banestado), em cujo caso também atuou o juiz federal Sérgio Moro. Nesse escândalo, calculou-se 134 bilhões de dólares evadidos do país (R$ 500 bilhões).

Quanto ao anteprojeto de "iniciativa popular" sobre as '10 medidas', o procurador Celso Três diz que não se pode dizer de "iniciativa popular" por que "é de exclusiva autoria dos Procuradores da República componentes da Lava Jato, em nenhum momento tendo sido debatido".

"Na longa exposição de motivos das '10 medidas', raros são os dados e múltipla a especulação", resume com doses de ironia o procurador.

Abaixo, leia a íntegra do documento do procurador da República Celso Três que disseca as '10 medidas contra a corrupção':

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247