Professores do Paraná entram no segundo dia de greve de fome em frente ao Palácio do Iguaçu

Manifestantes querem a revogação do edital que prevê a contratação de professores temporários. Eles já haviam ocupado a frente da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná), mas deixaram o local nesta quinta após uma ordem Judicial

Professores em greve de fome no Paraná
Professores em greve de fome no Paraná (Foto: Divulgação/APP-Sindicato)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Professores do Paraná entraram no segundo dia de greve de fome nesta sexta-feira (20) em frente ao Palácio do Iguaçu, sede do governo do Paraná, em Curitiba. O grupo pede a revogação do edital de contratação PSS (Processo de Seleção Simplificada).

O protesto dos educadores começou na quarta-feira (18), quando ocuparam o prédio administrativo da Alep (Assembleia Legislativa do Paraná). O grupo passou a noite no Plenarinho da Casa e, após uma determinação da Justiça, deixou o local nesta quinta, se deslocando para o Palácio do Iguaçu.

Os manifestantes querem a revogação do edital que prevê a contratação de professores temporários por meio de Processo Seletivo Simplificado (PSS). Durante a ocupação, o grupo pediu que a Alep interceda pela categoria na negociação com o governo do estado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247