Programação de mobilizações em Curitiba será mantida

Mesmo após o tentando contra o acampamento em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixando duas pessoas feridas, a programação da Vigília Lula Livre e do 1º de Maio unificado em Curitiba está mantida; "O objetivo desse ato fascista era desmobilizar nossas manifestações democráticas. Não conseguiram", afirma Rotina Barbosa, secretário nacional de comunicação da CUT

Mesmo após o tentando contra o acampamento em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixando duas pessoas feridas, a programação da Vigília Lula Livre e do 1º de Maio unificado em Curitiba está mantida; "O objetivo desse ato fascista era desmobilizar nossas manifestações democráticas. Não conseguiram", afirma Rotina Barbosa, secretário nacional de comunicação da CUT
Mesmo após o tentando contra o acampamento em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixando duas pessoas feridas, a programação da Vigília Lula Livre e do 1º de Maio unificado em Curitiba está mantida; "O objetivo desse ato fascista era desmobilizar nossas manifestações democráticas. Não conseguiram", afirma Rotina Barbosa, secretário nacional de comunicação da CUT (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - Mesmo após o tentando contra o acampamento em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deixando duas pessoas feridas, a programação da Vigília Lula Livre e do 1º de Maio unificado em Curitiba está mantida.

"O objetivo desse ato fascista era desmobilizar nossas manifestações democráticas. Não conseguiram", afirma Rotina Barbosa, secretário nacional de comunicação da CUT.

Barbosa confirmou uma reunião com a governadora do Paraná, Cida Borgheti, para exigir que o crime seja investigado. "A balística tem que dizer de que arma saíram essas balas", disse.

A governadora será cobrada também para que a Polícia Militar faça rondas nos arredores dos acampamentos, como está previsto em acordo assinado entre a Frente Brasil Popular e autoridades paranaenses. "Precisamos garantir a segurança das pessoas que estão aqui e das que chegarão nesse fim de semana para o Primeiro de Maio", afirma Barbosa.

Barbosa lamentou a falta de punição aos autores dos tiros contra dois ônibus da caravana do ex-presidente Lula, também no Paraná, no mês passado. "O ataque a tiros a caravana do presidente Lula ainda não teve ninguém punido", lembrou Barbosa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247