Requião defende que Senado afaste Barroso por decisão no caso Chico Rodrigues

Ex-senador Roberto Requião critica Luís Roberto Barroso por ter afastado senador do dinheiro na cueca antes mesmo da abertura de um processo

Roberto Requião
Roberto Requião (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O ex-senador Roberto Requião (MDB-PR) defende que o Senado Federal afaste o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal. "Barroso afasta Chico Rodrigues por notícias da imprensa, uma vez que não há processo e sequer inquérito . Decisão monocrática? O senado, este sim deveria abrir inquérito e afastá-lo. Chega de Sergiomourismo!˜, postou ele em seu twitter. Saiba mais sobre o caso:

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso decidiu nesta quinta-feira (15) afastar o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) de suas funções no Senado. O parlamentar era até o início do dia o vice-líder do governo Jair Bolsonaro na Casa.

O afastamento decretado por Barroso é válido por 90 dias. O magistrado enviou o caso ao Senado, que deve debater sobre a manutenção ou não do afastamento.

O senador Chico Rodrigues foi flagrado na quarta-feira (14) com R$ 30 mil dentro da cueca em uma operação que investiga desvio de recursos públicos destinados ao combate à pandemia do coronavírus em Boa Vista.

Na representação ao STF, a Polícia Federal chegou a pedir a prisão preventiva do senador, além do afastamento do cargo. O ministro do STF rejeitou a prisão e definiu apenas o afastamento do mandato e proibiu o parlamentar de se comunicar com os demais investigados.

Trechos do relatório da PF relatam como foi o flagra do dinheiro na cueca:

“Ato contínuo, efetuamos a busca no cofre situado no quarto do Sr. PEDRO RODRIGUES, filho do Senador, no qual não foram encontrados valores ou documentos relacionados aos fatos sob investigação. Contudo, nesse momento, o Senador CHICO RODRIGUES indagou ao Delegado Wedson se poderia ir ao banheiro. O Delegado WEDSON respondeu que sim, mas informou que o acompanharia”, diz o relatório.

“Nesta hora, o Delegado Wedson percebeu que havia um grande volume, em formato retangular, na parte traseira das vestes do Senador CHICO RODRIGUES, que utilizava um short azul (tipo pijama) e uma camisa amarela. Considerando o volume e seu formato, o Delegado Wedson suspeitou estar o Senador escondendo valores ou mesmo algum aparelho celular”, prossegue o documento.

O relatório prossegue dizendo que, ao ser perguntado sobre o ‘volume’, Chico Rodrigues negou qualquer irregularidade. O delegado que comandava a busca e apreensão decidiu, então, fazer uma busca pessoal no senador. A ação foi filmada, mas o vídeo foi mantido em sigilo por Barroso.

“Conforme imagens abaixo, ao fazer a busca pessoal no Senador CHICO RODRIGUES, num primeiro momento, foi encontrado no interior de sua cueca, próximo às suas nádegas, maços de dinheiro que totalizaram a quantia de R$ 15.000,00, conforme descrito no item 3 do Termo de Apreensão em anexo”, informa ainda o relatório da PF.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247