Requião: “liberalismo entreguista deve ser derrotado, com urgência”

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) também afirmou que é preciso "articular uma frente política do Brasil profundo, do Brasil patriota, que respeita direitos sociais, que gera empregos, defende nossas empresas, acredita em nossa gente e no nosso futuro"; peemedebista é um dos maiores críticos da política econômica do governo entreguista de Michel Temer, o presidente mais impopular do mundo, segundo pesquisa do grupo de análise política Eurasia

Brasília - O senador Roberto Requião durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado para apreciar e votar o substitutivo das propostas que definem os crimes de abuso de autoridade (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - O senador Roberto Requião durante sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado para apreciar e votar o substitutivo das propostas que definem os crimes de abuso de autoridade (Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Roberto Requião (PMDB-PR) voltou a criticar a política econômica do governo entreguista de Michel Temer, o ocupante de uma presidência mais impopular do mundo, segundo pesquisa do grupo de análise política Eurasia. De acordo com a sondagem, que coletou dados a partir do mês de agosto, Temer detém 3% de aprovação popular, a menor em todo o mundo.

Em sua conta no Twitter, o parlamentar afirmou que é preciso "articular uma frente política do Brasil profundo, do Brasil patriota, que respeita direitos sociais, que gera empregos, defende nossas empresas, acredita em nossa gente e no nosso futuro".

"O liberalismo entreguista deve ser derrotado, com urgência!", escreveu o senador.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247