Salles é recebido com protesto no Sul e critica 'politização' do óleo

O maior desastre ambiental no litoral brasileiro em termos de extensão vai erodindo ainda mais as condições políticas do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Ele viajou ao Rio Grande do Sul para encontrar empresários no Country Club, em Porto Alegre, e foi recebido com protesto na portaria do clube em um bairro de elite da capital gaúcha

(Foto: Reuters/Palácio do Planalto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O maior desastre ambiental no litoral brasileiro em termos de extensão vai erodindo ainda mais as condições políticas do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Ele viajou ao Rio Grande do Sul para encontrar empresários no Country Club, em Porto Alegre, e foi recebido com protesto na portaria do clube em um bairro de elite da capital gaúcha. 

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "um grupo de cerca de quinze pessoas gritou palavras como "sinistro exterminador do futuro" e "Salles na cadeia". Algumas pintaram o rosto de preto em referência às manchas de óleo que contaminam o litoral do Nordeste desde 30 de agosto."

A matéria ainda acrescenta que "Salles não autorizou que a imprensa acompanhasse sua palestra aos empresários do Lide RS (Grupo de Líderes Empresariais). O evento, que já recebeu figuras como o vice-presidente Hamilton Mourão e o senador Davi Alcolumbre, costuma ser aberto a jornalistas."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247