Sem R$ 1 milhão fixado por Moro para fiança, ex-tesoureiro do PT segue preso

Ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira não tem como pagar o valor de R$ 1 milhão estipulado pelo juiz Sérgio Moro como fiança para que ele deixe a prisão; em comunicado à juíza Gabriela Hardt, que substitui Moro em suas férias, a defesa de Ferreira disse que ele não tem imóveis ou dinheiro para pagar a fiança; ele está preso desde 23 de junho deste ano, quando foi deflagrada a operação Custo Brasil

Paulo Ferreira 
Paulo Ferreira  (Foto: Aquiles Lins)

Paraná 247 - O ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira não tem como pagar o valor de R$ 1 milhão estipulado pelo juiz Sérgio Moro como fiança para que ele deixe a prisão. 

Em comunicado à juíza Gabriela Hardt, que substitui Moro em suas férias, a defesa de Paulo Ferreira disse que ele não tem imóveis ou dinheiro para pagar a fiança. 

Ele está preso desde 23 de junho deste ano, quando foi deflagrada a operação Custo Brasil. Segundo os advogados do ex-tesoureiro, a defesa fez contato 'com toda a família do acusado e todos afirmaram que não existe a menor condição econômica ou financeira do recolhimento de qualquer valor a título de fiança'.

Os criminalistas informaram ainda que o bloqueio até R$ R$755.967,00, determinado pela 6.ª Vara Federal Criminal de São Paulo, na Operação Custo Brasil, encontrou 'tão somente o montante de R$1.960,96'.

"Realizada a busca de patrimônio do requerente, materialmente e via Bacenjud e CNIB – Central Nacional de Indisponibilidade de Bens foi apreendido tão somente seu computador pessoal, não encontrando qualquer valor em banco ou imóveis em seu nome", destacou a defesa.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247