STJ nega liberdade a Fernando Baiano

Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira, 12, por unanimidade, pedido de liberdade do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, investigado na Operação Lava Jato; os ministros entenderam que há indícios concretos para justificar a prisão preventiva do acusado; a defesa do empresário alegou ausência de provas para fundamentar sua prisão, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, segundo as advogados, para pressioná-lo a assinar um acordo de delação premiada; Soares é apontado pelo Ministério Público Federal como operador do PMDB na arrecadação de propina de empreiteiras investigadas na operação

Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira, 12, por unanimidade, pedido de liberdade do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, investigado na Operação Lava Jato; os ministros entenderam que há indícios concretos para justificar a prisão preventiva do acusado; a defesa do empresário alegou ausência de provas para fundamentar sua prisão, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, segundo as advogados, para pressioná-lo a assinar um acordo de delação premiada; Soares é apontado pelo Ministério Público Federal como operador do PMDB na arrecadação de propina de empreiteiras investigadas na operação
Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira, 12, por unanimidade, pedido de liberdade do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, investigado na Operação Lava Jato; os ministros entenderam que há indícios concretos para justificar a prisão preventiva do acusado; a defesa do empresário alegou ausência de provas para fundamentar sua prisão, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, segundo as advogados, para pressioná-lo a assinar um acordo de delação premiada; Soares é apontado pelo Ministério Público Federal como operador do PMDB na arrecadação de propina de empreiteiras investigadas na operação (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil - A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta terça-feira, 12, por unanimidade, pedido de liberdade do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, investigado na Operação Lava Jato.

Os ministros entenderam que há indícios concretos para justificar a prisão preventiva do acusado. Segundo os investigadores, Soares atuava como arrecadador de propina de empreiteiras investigadas na operação.

A defesa do empresário alegou constrangimento ilegal e ausência de provas para fundamentar sua prisão, decretada pelo juiz federal Sérgio Moro. De acordo com os advogados, a prisão foi uma forma do juíz pressioná-lo a assinar um acordo de delação premiada.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247