Tarso: eleição na Argentina mostra que o poder de Bannon é limitado

"Vitória de Fernandez-Kirchner na Argentina mostra que o poder da manipulação da informação, dos 'fake news' de Bannon, do ódio fascista contra tudo que é humano e emancipatório não é ilimitado. Pode amanhecer", afirmou o ex-governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro, ex-ministro de Lula

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Rio Grande do Sul Tarso Genro (PT) afirmou que a vitória do candidato progressista Alberto Fernandez na eleição primária da Argentina demonstra a limitação do poder de Steve Bannon, estretegista norte-americano que tenta estimular o crescimento da direita em nível internacional.

"Vitória de Fernandez-Kirchner na Argentina mostra que o poder da manipulação da informação, dos 'fake news' de Bannon, do ódio fascista contra tudo que é humano e emancipatório não é ilimitado. Pode amanhecer", escreveu ele no Twitter.

A chapa progressista encabeçada por Fernandez, com Cristina Kirchner na vice-presidência, estava com cerca de 47% da votação (cerca de 90% das urnas apuradas) e o grupo conservador de direita liderado pelo atual mandatário, Mauricio Macri tinha 32%. O primeiro turno das eleições gerais está marcado para 27 de outubro.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247