Tietado, Moro defende “transparência” em processos

Antes da palestra que daria a um grupo de magistrados em Curitiba (PR), o juiz federal Sergio Moro foi abordado por três crianças. Filhas de juízes pediram um autógrafo, num bloquinho com as inscrições "Passaporte da República de Curitiba"; com um sorriso, Moro atendeu o pedido; a mãe correu para tirar uma foto do momento; além de defender "transparência total" de processos em casos de corrupção, Moro sugeriu a criação de grupos regionais ou estaduais de combate a crimes na administração pública, com policiais e promotores dedicados ao tema, para combater a falta de infraestrutura nas instâncias iniciais

Brasília- DF- Brasil- 07/04/2015- O juiz federal Sérgio Moro participa de apresentação de um conjunto de medidas contra a impunidade e pela efetividade da Justiça, na sede Associação dos Juízes Federais do Brasil (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília- DF- Brasil- 07/04/2015- O juiz federal Sérgio Moro participa de apresentação de um conjunto de medidas contra a impunidade e pela efetividade da Justiça, na sede Associação dos Juízes Federais do Brasil (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Antes da palestra que daria a um grupo de magistrados em Curitiba (PR), neste sábado (18), o juiz federal Sergio Moro foi abordado por três crianças. Filhas de juízes pediram um autógrafo, num bloquinho com as inscrições "Passaporte da República de Curitiba". Com um sorriso, Moro atendeu o pedido. A mãe correu para tirar uma foto do momento.

"Se é para tietar, vamos escolher bem", disse a juíza Joanna Feu Rosa, 40, que viajou do Espírito Santo até Curitiba. "Que seja alguém que faz um trabalho íntegro, honesto", complementou.

Na palestra, restrita a magistrados, Moro fez um histórico da Operação Lava Jato, e falou dos desafios de combater a "corrupção sistêmica". Para combater a falta de infraestrutura nas instâncias iniciais, o magistrado sugeriu a criação de grupos regionais ou estaduais de combate a crimes na administração pública, com policiais e promotores dedicados ao tema.

Moro também defendeu a "transparência total" do processo em casos de corrupção. Sobre a pressão da opinião pública, ele disse que o juiz sempre deve decidir tecnicamente, mas que ter o apoio da sociedade é importante em crimes contra a administração pública.

 

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247