Transparência Internacional oferece ajuda a Moro

Durante encontro em Curitiba nesta segunda-feira 27, o juiz Sérgio Moro e o presidente da ONG, José Carlos Ugaz, discutiram medidas de cooperação na apuração dos crimes cometidos por empresas e pessoas que receberam propina no exterior, oriunda do esquema de desvios na Petrobras; em entrevista após a reunião, Ugaz anunciou que será criado no Brasil um centro de conhecimento anticorrupção

Durante encontro em Curitiba nesta segunda-feira 27, o juiz Sérgio Moro e o presidente da ONG, José Carlos Ugaz, discutiram medidas de cooperação na apuração dos crimes cometidos por empresas e pessoas que receberam propina no exterior, oriunda do esquema de desvios na Petrobras; em entrevista após a reunião, Ugaz anunciou que será criado no Brasil um centro de conhecimento anticorrupção
Durante encontro em Curitiba nesta segunda-feira 27, o juiz Sérgio Moro e o presidente da ONG, José Carlos Ugaz, discutiram medidas de cooperação na apuração dos crimes cometidos por empresas e pessoas que receberam propina no exterior, oriunda do esquema de desvios na Petrobras; em entrevista após a reunião, Ugaz anunciou que será criado no Brasil um centro de conhecimento anticorrupção (Foto: Gisele Federicce)

André Richter - Repórter da Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça, recebeu hoje (27), em Curitiba, representantes da Transparência Internacional, organização não governamental que atua no combate à corrupção.

No encontro, Moro e o presidente da entidade, José Carlos Ugaz, discutiram medidas de cooperação na apuração dos crimes cometidos por empresas e pessoas que receberam propina no exterior, oriunda do esquema de desvios na Petrobras.

Em entrevista após a reunião, Ugaz anunciou que será criado no Brasil um centro de conhecimento anticorrupção, um grupo de trabalho para criar instrumentos para ajudar no combate à corrupção no país e na América Latina. O representante da Transparência Internacional também deverá se reunir ainda hoje com integrantes da força-tarefa de procuradores do Ministério Público Federal (MPF) no Paraná.

De acordo com dados da Procuradoria-Geral da República (PGR), foram feitos 108 pedidos de cooperação internacional e R$ 659 milhões foram repatriados nas investigações realizadas pela Justiça Federal em Curitiba no âmbito da Lava Jato.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247