Tribunal federal nega pedidos de suspeição contra Moro

Desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negaram por unanimidade que Sergio Moro tenha cometido excessos em sua atuação e mantiveram o juiz à frente da Operação Lava Jato; eles julgaram dois recursos apresentados por executivos da IESA e da Queiroz Galvão, que apontaram parcialidade do magistrado

30/03/2017- Brasília- DF, BRasil- Juiz Sergio Moro durante depoimento na comissão de reforma do Código de Processo Penal Foto: Lula Marques / AGPT
30/03/2017- Brasília- DF, BRasil- Juiz Sergio Moro durante depoimento na comissão de reforma do Código de Processo Penal Foto: Lula Marques / AGPT (Foto: Gisele Federicce)

247 - Desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negaram por unanimidade recursos que pediam o afastamento do juiz Sergio Moro de processos na Operação Lava Jato.

Votando contra os recursos, apresentados por executivos das empresas Iesa Óleo e Gás e Queiroz Galvão, os desembargadores rejeitaram a hipótese de que Moro tenha cometido excessos e tenha sido parcial em sua atuação e mantiveram o juiz à frente da investigação.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247