TSE rejeita candidatura de Ghisi e ordena nova eleição em Foz do Iguaçu

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, negou um pedido de liminar de Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) para ser diplomado ao cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, até e um recurso extraordinário fosse julgado pelo STF; o TSE impugnou a candidatura de Paulo em consequência de condenações por improbidade administrativa, entre 2005 e 2012, quando foi prefeito

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, negou um pedido de liminar de Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) para ser diplomado ao cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, até e um recurso extraordinário fosse julgado pelo STF; o TSE impugnou a candidatura de Paulo em consequência de condenações por improbidade administrativa, entre 2005 e 2012, quando foi prefeito
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, negou um pedido de liminar de Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) para ser diplomado ao cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, até e um recurso extraordinário fosse julgado pelo STF; o TSE impugnou a candidatura de Paulo em consequência de condenações por improbidade administrativa, entre 2005 e 2012, quando foi prefeito (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, negou um pedido de liminar de Paulo Mac Donald Ghisi (PDT) para ser diplomado ao cargo de Prefeito de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, até e um recurso extraordinário fosse julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O TSE impugnou a candidatura de Paulo em consequência de condenações por improbidade administrativa, entre 2005 e 2012, quando foi prefeito.

No último dia 13 , os ministros do TSE decidiram, por quatro votos a três, manter a impugnação da candidatura de Mac Donald e determinar novas eleições para prefeito. De acordo com a Justiça Eleitoral, as novas eleições devem ser suspensas apenas se STF aceitar o recurso apresentado por Mac Donald e se manifeste por meio de uma medida cautelar.

Só depois de receber o processo julgado pelo TSE é que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PR) deverá marcar a data e organizar a eleição no município. Novos candidatos poderão concorrer, além daqueles que já participaram da disputa em outubro.

Levando em conta a indefinição sobre a escolha do novo prefeito, o executivo municipal será comandada pelo presidente da Câmara de Vereadores, a partir do dia 1º de janeiro de 2017.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email