Vargas é acusado de comprar casa de R$ 980 mil com dinheiro ilegal

Sob guarda da Justiça, a casa onde morava o ex-deputado André Vargas (ex-PT-PR) foi comprada com "recursos criminosos" de lavagem de dinheiro, de acordo com investigações da Operação Lava Jato; o imóvel fica num condomínio fechado em Londrina (PR) e foi comprado em 2011 por R$ 980 mil; do valor total, Vargas pagou R$ 363 mil em espécie; "Trata-se de expediente usualmente utilizado para evitar rastreamento de dinheiro sem origem lícita", disse o juiz Sergio Moro

Sob guarda da Justiça, a casa onde morava o ex-deputado André Vargas (ex-PT-PR) foi comprada com "recursos criminosos" de lavagem de dinheiro, de acordo com investigações da Operação Lava Jato; o imóvel fica num condomínio fechado em Londrina (PR) e foi comprado em 2011 por R$ 980 mil; do valor total, Vargas pagou R$ 363 mil em espécie; "Trata-se de expediente usualmente utilizado para evitar rastreamento de dinheiro sem origem lícita", disse o juiz Sergio Moro
Sob guarda da Justiça, a casa onde morava o ex-deputado André Vargas (ex-PT-PR) foi comprada com "recursos criminosos" de lavagem de dinheiro, de acordo com investigações da Operação Lava Jato; o imóvel fica num condomínio fechado em Londrina (PR) e foi comprado em 2011 por R$ 980 mil; do valor total, Vargas pagou R$ 363 mil em espécie; "Trata-se de expediente usualmente utilizado para evitar rastreamento de dinheiro sem origem lícita", disse o juiz Sergio Moro (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - Sob guarda da Justiça, a casa onde morava o ex-deputado André Vargas (ex-PT-PR) foi comprada com "recursos criminosos" de lavagem de dinheiro, de acordo com investigações da Operação Lava Jato. Ele foi preso ontem na 11ª fase da operação da Polícia Federal.

O imóvel fica num condomínio fechado em Londrina (PR) e foi comprado em 2011 por R$ 980 mil. São 300 m² de área construída e dois andares num condomínio com piscina, quadra poliesportiva, brinquedoteca, espaço gourmet e pista de cooper.

Do valor total, André Vargas pagou R$ 363 mil em espécie. "Trata-se de expediente usualmente utilizado para evitar rastreamento de dinheiro sem origem lícita", disse o juiz Sergio Moro no despacho em que autorizou a prisão do ex-deputado.

A Receita Federal também afirmou que há "fortes indícios da ocorrência de alguma operação de lavagem de dinheiro" na compra da casa.

Além disso, o ex-deputado declarou a residência por R$ 500 mil no Imposto de Renda, quase metade do valor real, o que também é indício de crime de sonegação fiscal. O imóvel ficará em poder da Justiça até decisão contrária (sem prazo especificado).

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247