Vargas pede Youssef como testemunha no Conselho

Deputado André Vargas renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara e se desfiliou do PT após denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela PF na Operação Lava-Jato; ele apresentou oito testemunhas de defesa para processo no Conselho de Ética, todas do Paraná, e pediu que processo contra ele corra em sigilo

Deputado André Vargas renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara e se desfiliou do PT após denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela PF na Operação Lava-Jato; ele apresentou oito testemunhas de defesa para processo no Conselho de Ética, todas do Paraná, e pediu que processo contra ele corra em sigilo
Deputado André Vargas renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara e se desfiliou do PT após denúncias de envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, preso pela PF na Operação Lava-Jato; ele apresentou oito testemunhas de defesa para processo no Conselho de Ética, todas do Paraná, e pediu que processo contra ele corra em sigilo (Foto: Roberta Namour)

247 - O deputado André Vargas (sem partido-PR), apresentou o doleiro Alberto Youssef, preso pela PF na Operação Lava-Jato, como uma de suas testemunhas de defesa no processo por quebra de decoro parlamentar no Conselho de Ética.

Vargas é acusado por suposto envolvimento com o doleiro Youssef, que chefia esquema de lavagem de dinheiro que movimentou mais de R$ 10 bilhões.

O deputado, que renunciou ao cargo de vice-presidente da Câmara e se desfiliou do PT, também pediu presidente do Conselho de Ética, Ricardo Izar (PSD-SP), garanta o sigilo do processo contra ele no órgão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247