Veneri: 'Richa viajou a Paris com verba pública'

Por 30 votos a 10, a base governista na Assembleia Legislativa rejeitou o pedido de informação da bancada de oposição sobre detalhes da viagem do governador Beto Richa (PSDB) e assessores ao exterior; o requerimento, apresentado pelo deputado Tadeu Veneri (PT), pedia explicações sobre o final de semana que o tucano e sua comitiva passaram em Paris, sem agenda oficial e às custas do erário; "O governador não ficou em Paris por questões técnicas, como justificou o Palácio Iguaçu. Foi na verdade um passeio financiado com dinheiro público", criticou Veneri

Por 30 votos a 10, a base governista na Assembleia Legislativa rejeitou o pedido de informação da bancada de oposição sobre detalhes da viagem do governador Beto Richa (PSDB) e assessores ao exterior; o requerimento, apresentado pelo deputado Tadeu Veneri (PT), pedia explicações sobre o final de semana que o tucano e sua comitiva passaram em Paris, sem agenda oficial e às custas do erário; "O governador não ficou em Paris por questões técnicas, como justificou o Palácio Iguaçu. Foi na verdade um passeio financiado com dinheiro público", criticou Veneri
Por 30 votos a 10, a base governista na Assembleia Legislativa rejeitou o pedido de informação da bancada de oposição sobre detalhes da viagem do governador Beto Richa (PSDB) e assessores ao exterior; o requerimento, apresentado pelo deputado Tadeu Veneri (PT), pedia explicações sobre o final de semana que o tucano e sua comitiva passaram em Paris, sem agenda oficial e às custas do erário; "O governador não ficou em Paris por questões técnicas, como justificou o Palácio Iguaçu. Foi na verdade um passeio financiado com dinheiro público", criticou Veneri (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Paraná 247 - Por 30 votos a 10, a base governista na Assembleia Legislativa rejeitou nesta terça-feira (19), o pedido de informação da bancada de oposição sobre detalhes da viagem do governador Beto Richa (PSDB) e assessores ao exterior. O requerimento, apresentado pelo deputado Tadeu Veneri (PT), pedia explicações sobre o final de semana que o tucano e sua comitiva passaram em Paris,na França, sem agenda oficial e às custas do erário.

"O governador não ficou em Paris por questões técnicas, como justificou o Palácio Iguaçu. Foi na verdade um passeio financiado com dinheiro público", criticou Veneri. O parlamentar ressaltou que o governo deve explicações sobre os detalhes da viagem do governador ao exterior.

No requerimento, a bancada questionava o governo sobre os membros que formam a comitiva e qual a função de cada assessor, quem são os empresários convidados e quais setores eles representam, a agenda cumprida em cada país e os desdobramentos dos contatos realizados e quem pagou pela estadia da comitiva no final de semana em Paris, tendo em vista que a visita à capital francesa não constava na agenda oficial nem foi divulgada pelos meios de comunicação do governo.

*Com informações da assessoria de Veneri

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247