Vídeo de Greca sobre “Baleia Azul” viraliza nas redes sociais

O prefeito de Curitiba reuniu o secretariado nesta terça (18) para gravar um vídeo e pedir para que os pais redobrem atenção com os filhos sobre o jogo “Baleia Azul”, surgido na Rússia, que consistiria em 50 desafios entre os adolescentes que vão até o suicídio; Greca classifica o “Baleia Azul” como “uma desgraça que chegou a Curitiba” e pediu ajuda das famílias para ajudar os jovens; vídeo viralizou nas redes

O prefeito de Curitiba reuniu o secretariado nesta terça (18) para gravar um vídeo e pedir para que os pais redobrem atenção com os filhos sobre o jogo “Baleia Azul”, surgido na Rússia, que consistiria em 50 desafios entre os adolescentes que vão até o suicídio; Greca classifica o “Baleia Azul” como “uma desgraça que chegou a Curitiba” e pediu ajuda das famílias para ajudar os jovens; vídeo viralizou nas redes
O prefeito de Curitiba reuniu o secretariado nesta terça (18) para gravar um vídeo e pedir para que os pais redobrem atenção com os filhos sobre o jogo “Baleia Azul”, surgido na Rússia, que consistiria em 50 desafios entre os adolescentes que vão até o suicídio; Greca classifica o “Baleia Azul” como “uma desgraça que chegou a Curitiba” e pediu ajuda das famílias para ajudar os jovens; vídeo viralizou nas redes (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Esmael Morais - A causa é boa e a explicação didática do prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), sobre os perigos chamado jogo da “Baleia Azul”, viralizou nas redes sociais.

Greca reuniu o secretariado na tarde desta terça (18) para gravar o vídeo pedir para que os pais redobrem atenção com os filhos.

O jogo “Baleia Azul”, surgido na Rússia, consistiria em 50 desafios entre os adolescentes que vão até o suicídio.

A Prefeitura de Curitiba afirma que encaminhou sete casos para atendimento no Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Greca classifica o “Baleia Azul” como “uma desgraça que chegou a Curitiba” e pediu ajuda das famílias para ajudar os jovens.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247