Zeca Dirceu: Intervenção quer esconder a derrota na reforma da previdência

Segundo o deputado Zeca Dirceu (PT-PR), a intervenção militar decretada pelo governo federal no estado do Rio de Janeiro é uma “jogada de marketing” do governo Michel Temer; de acordo com o parlamentar, faltam um planejamento integrado de segurança pública e investimentos em áreas prioritárias para a recuperação econômica do estado; para o deputado, "a intervenção visa camuflar a derrota de Temer na Reforma da Previdência"

Entrevista com dep. Zeca Dirceu
Entrevista com dep. Zeca Dirceu (Foto: Charles Nisz)

Paraná 247 - A intervenção militar decretada pelo governo federal no estado do Rio de Janeiro é uma grande “jogada de marketing” do governo Michel Temer, conforme o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR). De acordo com o parlamentar, falta um planejamento integrado de segurança pública, somado aos investimentos em áreas prioritárias para a recuperação econômica e social do estado.

Para o deputado, a intervenção visa camuflar a derrota de Temer na Reforma da Previdência e desviar a atenção sobre as manifestações contrárias ao seu governo. “A decisão de Temer é uma grande jogada de marketing, uma grande mentira. O objetivo é mudar o foco do noticiário negativo, esconder a derrota na reforma da previdência, avançar na hostilidade contra greve, manifestações e movimentos sociais, como também buscar construir um nome novo, do governo, para atrair votos da extrema direita conversadora, hoje adepta do pré-candidato Bolsonaro. O Rio e os demais estados precisam renegociar suas dívidas, ter apoio financeiro para obras habitacionais e estruturantes, e, ainda, um mínimo de ações sociais e geração de emprego”, afirmou Zeca Dirceu.

De acordo com o parlamentar,  o governo federal quer ganhar popularidade com uma questão séria e urgente. “Mais do que um Estado de Exceção, que não resolverá o problema, o Rio e o país precisam de ações que visem à segurança de forma permanente”, completou.

Conheça a TV 247

Mais de Sul

Ao vivo na TV 247 Youtube 247