Brasil chega a 136.532 vítimas fatais da Covid-19

Também foram notificados 33.057 novos casos da doença provocada pelo coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país atingindo 4.528.240

Cruzes para marcar vítimas da Covid-19 no Brasil
Cruzes para marcar vítimas da Covid-19 no Brasil (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil chegou a 136.532 mortes em decorrência da Covid-19, após o registro neste sábado de mais 739 vítimas, segundo divulgou neste sábado o Ministério da Saúde.

Também foram notificados 33.057 novos casos da doença provocada pelo coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país atingindo 4.528.240.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de óbitos em decorrência da pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos, e terceiro em total de casos, abaixo dos EUA e da Índia.

Estado mais afetado pelo coronavírus no Brasil, São Paulo atingiu neste sábado as marcas de 931.673 casos confirmados e 33.927 óbitos.

Na sequência aparecem Bahia e Minas Gerais --o Estado nordestino soma 294.210 casos e 6.221 mortes, enquanto Minas contabilizou 268.009 infecções e 6.656 óbitos.

No entanto, ambos possuem contagens de mortes menores que a do Rio de Janeiro, quarto Estado com mais casos, que registrou até o momento 251.261 infecções e 17.634 óbitos.

Ceará, Pará e Santa Catarina completam o grupo dos sete Estados com mais de 200 mil casos de Covid-19 relatados.

Ainda segundo o ministério, o Brasil tem 3.820.095 pacientes recuperados da doença e 571.613 pessoas em acompanhamento. A taxa de letalidade da Covid-19 no país é de 3%.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247