Estudos apontam perda de fertilidade masculina em decorrência da Covid-19

Estudos científicos apontam que a qualidade do esperma masculino é prejudicada por meses após a contração da Covid-19

www.brasil247.com -
(Foto: Jon Nazca / Reuters)


247 - Estudos científicos apontam que a qualidade do esperma masculino é prejudicada por meses após a contração da Covid-19. Estudos revelaram que o sêmen em si não era infeccioso, mas a motilidade (contagem de espermatozoides) era prejudicada na maioria dos casos, detalha reportagem da Reuters.

Entre 35 homens que forneceram amostras dentro de um mês após a recuperação da infecção sintomática, as reduções na motilidade dos espermatozoides foram evidentes em 60% e as contagens de espermatozoides foram reduzidas em 37%. 

Conforme relatado na segunda-feira na revista científica americana Fertility and Sterility, as amostras de sêmen foram obtidas de 120 homens belgas com uma idade média de 35 anos, em uma média de 52 dias após a resolução dos sintomas do Covid.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre 51 homens testados entre um e dois meses após a recuperação, 37% tinham motilidade espermática reduzida e 29% tinham contagens de espermatozóides baixas. Entre 34 homens que forneceram amostras de sêmen pelo menos dois meses após a recuperação, a motilidade dos espermatozoides foi prejudicada em 28% e as contagens de espermatozoides estavam baixas em 6%. A gravidade da infecção por Covid-19 não foi correlacionada com as características do esperma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email