Por Gisele Federicce

O feminismo de bell hooks: teoria e prática

O legado de bell hooks é amplo. A intelectual escrevia sobre amor, feminismo, racismo, classe, educação, espiritualidade… com críticas afiadas aos condescendentes de qualquer preconceito ou opressão

A teóloga feminista nasceu Gloria Jean Watkins, em Kentucky, EUA. Usava o pseudônimo bell hooks - sempre com minúsculas - inspirada na bisavó materna, Bell Blair Hooks. Morreu em dezembro de 2021

hooks escreveu mais de 30 livros. Um diferencial de sua obra é o foco constante em dialogar com as massas. Levar o feminismo, o racismo e outros temas para as discussões do cotidiano

“Acreditando que o movimento feminista para justiça social poderia mudar todas as vidas, trabalhei para criar maneiras de levar o significado do pensamento e da prática feministas a um público maior”

Selecionamos aqui pensamentos (resumidos) de bell hooks sobre 5 temas e como ela defendia que eles fossem aplicados no dia a dia. Um manual? Sim, tipo isso.
Confira:

Luta de classes

bell hooks defende um “movimento feminista visionário, que fundamentaria seu trabalho nas condições concretas de mulheres trabalhadoras e pobres”, que também dê “início…

“...a uma educação para a conscientização crítica, em que mulheres, as feministas com poder de classe, devem implementar programas de habitação de baixo custo que mulheres tenham chances de possuir”

Violência

“Mulheres e homens devem se opor ao uso de violência como meio de controle social em todas as suas manifestações: guerra, homens contra mulheres, adultos contra crianças, adolescentes, radical e etc”

“É vital que pais e mães aprendam maternagem e paternagem não violentas. Crianças não se posicionarão contra a violência se esta for a única maneira que conheceram para lidar com situações difíceis”

Liberdade sexual e reprodutiva

“Perder terreno na questão do aborto legal, seguro e barato significa para as mulheres perder terreno em todas as questões reprodutivas. O movimento antiescolha é fundamentalmente antifeminista”

‘Enquanto é possível que mulheres escolham individualmente jamais fazer um aborto, ser feminista significa que ainda assim é pró-escolha: apoia o direito de a mulher escolher se irá ou não fazê-lo’

Maternagem e paternagem

 “Quando os homens participam igualmente da parentalidade,
o relacionamento entre
mulher e homem é melhor, independentemente de pai e mãe viverem juntos ou separados”

Casamento

“A probabilidade de casamentos construídos sobre fundamentos sexistas serem problemáticos e raramente durarem é grande”. “A dominação masculina é a principal força a criar separações”

“Pesquisas sobre casamentos bem-sucedidos demonstram que a equidade de gênero cria um contexto em que cada indivíduo do casal tem probabilidade de se afirmar. Essa afirmação gera uma felicidade maior”

Essas reflexões de bell hooks foram tiradas do livro
“O feminismo é para todo mundo: Políticas arrebatadoras”