Tá nos trends

Collor ataca Boulos e toma invertida: "e o dinheiro da poupança, já devolveu?"

Líder do MTST lembrou que Collor, enquanto presidente no início dos anos 90, congelou a poupança dos brasileiros e colocou o Brasil em colapso econômico

Fernando Collor e Guilherme Boulos
Fernando Collor e Guilherme Boulos (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O senador Fernando Collor de Mello resolveu atacar o líder do MTST Guilherme Boulos e tomou uma invertida dele nas redes sociais. Tudo começou quando Boulos criticou uma postagem de Collor com Bolsonaro, comemorando os 1000 dias de governo. “O pior da velha política”, disparou. 

Collor então respondeu na sequência: “Falou em entregar moradias e esse daí já fica todo atiçado. Vai trabalhar!”

O líder do movimento de moradia então destacou o passado de Collor enquanto presidente, antes de sofrer um processo de impeachment. “E o dinheiro da poupança? Já devolveu ou ficou na Casa da Dinda?”. 

PUBLICIDADE

Com uma política econômica insana, ele determinou o bloqueio das poupanças até o limite de 50 mil cruzados novos, causando desespero em milhares de brasileiros. Cerca de 80% do dinheiro aplicado, não só em cadernetas de poupança e em contas correntes, mas, também, em aplicações financeiras, como o famoso "overnight", ficou retido no Banco Central por 18 meses. Estima-se que o governo tenha confiscado o equivalente a cerca de US$ 100 bilhões, o equivalente a 30% do Produto Interno Bruto (PIB).

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email