Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.



O golpe que o dinheiro comprou

Colunista do 247 Emir Sader diz que a revelação de que Michel Temer pediu à Odebrecht dinheiro para o caixa que possibilitou a Eduardo Cunha eleger sua bancada de 140 parlamentares, para desatar o golpe, era o elo que faltava para se passar o País a limpo; "Houvesse ainda justiça no país, tivéssemos um STF digno, independente, não acovardado, seria seu tema central, da maior urgência, porque falseou a história recente do país, afetando diretamente a legitimidade do voto popular. Há evidências e provas mais que suficientes para invalidar o impeachment de Dilma Rousseff e cassar os 140 parlamentares que foram comprados para promovê-lo, além dos que participaram diretamente da propina, a começar por MT"

Direita começa a testar Doria como presidenciável

Leon Rodrigues / Secom

Diante da possibilidade de Aécio Neves, o Mineirinho, Geraldo Alckmin, o Santo, e José Serra, o Careca, serem abatidos pela Odebrecht, a direita começa a testar o nome do prefeito de São Paulo, João Doria, pelo País; colunista do Globo Lauro Jardim divulga neste domingo 26 um levantamento do instituto Paraná Pesquisas e diz que "Doria já plantou o seu nome na cabeça da maioria da população brasileira"; segundo a pesquisa, 71,3% dos brasileiros disseram que conheciam ou ouviram falar no nome do prefeito tucano