Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.

25.05.2016

Fotos Públicas


Dilma denuncia “maior retrocesso da educação”

:

Presidente afastada Dilma Rousseff participou, ao lado do ex-ministro da Educação, Aloizio Mercadante, de nova conversa no Facebook, desta vez sobre os impactos das medidas anunciadas pelo presidente interino, Michel Temer, para a Educação; Dilma destacou que as consequências do limite de gastos indexado à inflação e a desvinculação de receitas serão "muito graves" para a área; "Se tivesse sido adotada nos últimos 10 anos de governo Lula e Dilma, a medida proposta de reajustar os recursos para educação e saúde pela inflação do ano anterior, nós teríamos tido uma perda da ordem de R$ 500 bilhões", disse; "Portanto se for adotada será o maior retrocesso da história da educação brasileira desde a constituição de 1988. Por isso eu insisto, em vez de ordem e progresso, nós teremos desordem e retrocesso", denunciou a presidente

“Michel é Cunha”, disse Jucá. E agora?

:

"Tão relevante, a frase que aproxima o suíço Eduardo Cunha do presidente da República numa relação de absoluta identidade não recebeu a devida atenção de nossos sábios da política. Talvez porque estejam mais preocupados em preservar um presidente com fragilidade exposta no lugar de assumir suas próprias responsabilidades numa crise só agravada por um impeachment sem prova de crime de responsabilidade", afirma Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília; jornalista destaca que "se a decisão [sobre Cunha] tivesse sido tomada em qualquer data entre 15 de dezembro de 2015 e 16 de abril de 2016 [no STF], o resultado da votação [do impeachment na Câmara] teria sido outro"


Vídeos 247 Canal Youtube do Brasil 247