Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.

29.03.2015

Fotos Públicas

Moro propõe prisões antes do trânsito em julgado

Ricardo Borges: RIO DE JANEIRO, 04.12.2014: CORRUPÇÃO/JUSTIÇA - O juiz federal de Curitiba Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, participa do Seminário Nacional sobre Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, no Rio de Janeiro. (Foto: Ricardo Borges/Folhap

Responsável pela Operação Lava Jato, o juiz Sergio Moro, do Paraná, defendeu uma ideia polêmica, neste domingo, em artigo publicado em parceria com Antônio Cesar Bochenek, presidente da Associação dos Juízes Federais; Moro defende que réus condenados já em primeira instância permaneçam presos, perdendo o direito de recorrer em liberdade; hoje, de acordo com as leis brasileiras, as prisões ocorrem após o trânsito em julgado, ou seja, depois de apreciados todos os recursos; "A melhor solução é a de atribuir à sentença condenatória, para crimes graves em concreto, como grandes desvios de dinheiro público, uma eficácia imediata, independente do cabimento de recursos", diz Moro, que vem sendo criticado por advogados por manter alvos da Lava Jato presos há mais de 120 dias, mesmo sem sentença condenatória

Eduardo Cunha: 'a gente finge que é governo'

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agênci: Presidente da Câmara, Eduardo Cunha, durante sessão para votação dos destaques do Projeto de Lei da Biodiversidade, PL7735/14, do Executivo (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Num ataque de sincericídio, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) revelou a essência atual da relação entre PT e PMDB; na prática, o PMDB finge que é governo e o PT finge que acredita; Cunha também negou que ele e seu colega Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, tenham tomado o comando do País; "Quem tem a caneta? É ela. Quem edita medidas provisórias? É ela. Quem libera o orçamento? É ela. Quem nomeia e indica a cargo? É ela. Então é ela quem governa", afirma; se a presidente Dilma Rousseff tinha a esperança de apaziguar Cunha o PMDB com a indicação de Henrique Alves para o Turismo, talvez seja o caso de reavaliar o quadro

Opinião

Vídeos 247 Canal Youtube do Brasil 247