Rio Grande do Sul 247Voltar para CAPA do 247

Comissão de Direitos Humanos critica Justiça no caso da Boate Kiss

Wesley Santos: <p>SANTA MARIA, RS - 03.02.2013: TRAGÉDIA/SANTA MARIA/HOMENAGEM - Familiares e amigos das vítimas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, prestam homenagem aos mortos no incidente em frente ao estabelecimento. (Foto: Wesley Santos/Folhapress)</p>

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM) pediu punição aos responsáveis pelo incêndio na Boate Kiss (RS), ocorrido em janeiro de 2013, quando 242 foram mortos; em nota, o colegiado diz que a Justiça pode proferir suas primeiros condenações nesta segunda-feira 22, e que, "para perplexidade dos parlamentares, não se trata de nenhum dos responsáveis pelo incêndio, apontados em inquérito policial, mas de dois pais de vítimas fatais que, na luta pelos direitos e da memória de seus filhos, estão sendo processados por um promotor de Justiça do Rio Grande do Sul"; os pais haviam criticado a Justiça, que entendeu como calúnia; deputado Paulão (PT-AL), presidente da CDHM, instaurou procedimento para acompanhar o caso

Aécio deu R$ 1,5 milhão em caixa dois à campanha de Sartori, diz delator

Luiz Chaves/ Sartori 15: <p>Sartori e Aécio em mobilização em Porto Alegre 18/10 Foto: Luiz Chaves/ Sartori 15</p>

As delações da empresa JBS bateram à porta do governo do RS; diretor da JBS, Ricardo Saud, que também fechou acordo de delação premiada, aparece afirmando que o senador Aécio Neves (PSDB) teria pago R$ 1,5 milhão para a campanha de José Ivo Sartori (PMDB), em 2014, em forma de “doação oficial dissimulada”; “O Aécio ligou e pediu para dar R$ 1,5 milhão para o PMDB do Rio Grande do Sul”, diz; o representantes da PGR pergunta: “Mas o PMDB já não estava com o PT?”; Saud responde: “Então, lá o Ivo Sartori era dissidente, porque o PT tinha candidato lá. Aí o Aécio deu R$ 1,5 milhão dessa propina pro Sartori”; “Em doação oficial?”, questiona a PGR; “Doação oficial, dissimulada”, afirma Saud

Rossetto: Presidente biônico não será aceito

Elza Fiúza/Agência Brasil: <p>Brasília - O Conselho Curador do FGTS realiza reunião sob o comando do ministro do Trabalho e Previdência Social (MTPS), Miguel Rossetto. Na pauta, o voto do Ministério das Cidades que propõe a suplementação do orçamento operacional para 2016</p>

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma defendeu a realização de eleições diretas, defendidas também por 92% da população; "Um presidente biônico eleito de forma indireta pelo Congresso não será aceito. Ele representa a continuidade da agenda do golpe, das reformas rejeitadas por mais de 90% da sociedade brasileira", disse Miguel Rossetto

Paim: ‘Temer não tem apoio da base. Impeachment seria votado rapidamente’

Jefferson Rudy: <p>Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa ordinária. Em discurso, senador Paulo Paim (PT-RS). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado</p>

O senador Paulo Paim (PT-RS) alertou as condições desfavoráveis de governabilidade para Michel Temer, após a divulgação na imprensa do conteúdo das delações da JBS, segundo a qual Temer deu aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ); "Ele não tem apoio algum da base. Se não tem apoio, seria votado o impeachment rapidamente na Câmara e no Senado. O melhor para ele em nome do País, para sair com o dignidade, é renunciar ao mandato", disse 

Em Porto Alegre, milhares pedem a renúncia de Temer

Sul 21:

Assim como aconteceu em outras capitais e cidades brasileiras, o centro de Porto Alegre foi palco de um protesto que reuniu milhares de pessoas defendendo a renúncia de Michel Temer e a convocação de eleições diretas já; o ato foi convocado na noite de quarta pelo Facebook, com um sucesso estrondoso; a ordem agora dos movimentos que convocaram a manifestação é intensificar ao máximo a presença nas ruas

Tarso Genro defende renúncia de Temer, suspensão de “contra-reformas” e diretas

Ramiro Furquim: 2014.10.15 - Porto Alegre/RS/Brasil - Entrevista com o candidato à reeleição para o Palácio Piratini Tarso Genro, do PT. Segundo Turno. Eleições 2014. | Foto: Ramiro Furquim/Sul21.com.br

Ex-governador do Rio Grande do Sul e ex-ministro da Justiça, Tarso Genro, defendeu nesta quinta-feira (18) que só é possível superar a crise política na qual o Brasil está mergulhado com a renúncia de Michel Temer e a realização de eleições diretas para a Presidência e o Congresso Nacional no menor prazo possível; “Todas as lideranças políticas e partidos que desconfiavam ou tinham convicção da ilegitimidade do governo Temer e do seu ministério de investigados e denunciados devem formar uma grande frente cívica para buscar um novo patamar de estabilidade democrática”, afirmou 

Tarso: “Temer perdeu o apoio do oligopólio da mídia e não vai se sustentar”

:

Ex-ministro da justiça Tarso Genro disse que o sinal cristalino da queda de Temer está no desembarque da Globo do seu governo; para o político gaúcho, a mídia fez uma espécie de "mea-culpa" ao desembarcar do governo de Michel Temer. "Como as delações da JBS saíram junto com as gravações, ou seja, combinadas com provas, a mídia caiu em uma armadilha em que é obrigada a tomar uma posição pública como se fosse um desague natural de posições anteriores. É uma espécie de mea-culpa­, já que as acusações contra Temer e PSDB são infinitamente mais sustentáveis do que as que pesam contra Lula, que vinha sendo o alvo do noticiário", afirmou

Moralista e relator das 10 medidas, Onyx confessa caixa dois e pede desculpas

Lucio Bernardo/Câmara dos Deputados: <p>Onyx Lorenzoni</p>

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) admitiu nesta sexta-feira ter recebido recursos via caixa 2 da empresa JBS. Relator do projeto das ’10 Medidas contra a Corrupção’ na Câmara, o parlamentar admitiu que R$ 100 mil doados pela companhia não foram declarados; “Eu cometi um erro e eu peço desculpas aos meus eleitores por isso. Cometi o erro de aceitar e receber esse recurso que foi usado naquela fase final, onde todo candidato passa por momentos de grande dificuldade. E estou fazendo como um homem tem que fazer: assumindo minha responsabilidade”, disse Lorenzoni à Rádio Guaíba

MÍDIA

Globo transmite gritos de ‘Fora Temer’ ao vivo

:

Durante uma entrada ao vivo da jornalista Gioconda Brasil, do Congresso Nacional, no Jornal Hoje, a emissora dos Marinho foi obrigada a transmitir o protesto de um grupo de mulheres que passou atrás da repórter e começou a gritar "Fora Temer"; assista

MÍDIA

Na marca do pênalti, Temer decide censurar memes

:

O Departamento de Produção e Divulgação de Imagem do Palácio do Planalto está notificando páginas de humor do Facebook por usarem fotos dos canais oficiais de divulgação do governo para a produção de memes; segundo o governo, os sites e páginas precisam colocar o crédito das imagens; o objetivo é evitar que Temer seja associado a conteúdos humorísticos ou depreciativos

Revista Brasil 247

Edição #144

Revista do dia

Revista Oásis - Edição #322

Vídeos 247 Canal Youtube do Brasil 247

Fechar