América latina

Cuba e México assinam acordos para contratação de médicos e compra de vacinas contra Covid-19

Após primeira visita oficial do presidente López Obrador a Havana, ambos países decidem estreitar laços comerciais

www.brasil247.com - Miguel Díaz-Canel e Andrés Manuel López Obrador se reuniram em Havana para assinar novos acordos de cooperação entre Cuba e México
Miguel Díaz-Canel e Andrés Manuel López Obrador se reuniram em Havana para assinar novos acordos de cooperação entre Cuba e México (Foto: Presidência Cuba)


Brasil de Fato - Cuba e México assinaram novos acordos para aumentar o comércio bilateral, assim como a cooperação em matéria de saúde e cultura. Nesta segunda-feira (9), os dois chefes de Estado divulgaram uma declaração conjunta, que prevê a contratação de 500 médicos cubanos para atender as zonas mais vulneráveis do México, o envio de profissionais mexicanos para especializações na ilha caribenha e a importação de vacinas contra a covid-19 para aplicar em crianças e adolescentes.

"Devemos olhar para o sul e não dar as costas para os países da nossa América", disse o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, em Havana. As relações bilaterais entre Cuba e México datam de 1902.

Cuba foi o primeiro país da América Latina a desenvolver um imunizante contra a infecção gerada pelo vírus sars-cov2, chegando a cinco fórmulas diferentes, duas delas - Soberana 02 e Abdala - utilizadas nas campanhas de vacinação nacional. "Vamos aproveitar as potencialidades sanitárias científicas, realizar esforços conjuntos que permitam desenvolver este campo em benefício dos nossos povos", declarou o presidente cubano. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Palácio da Revolução, Díaz-Canel entregou a ordem José Marti a AMLO, a máxima honraria do governo cubano. "As relações entre Cuba e México são históricas e inseparáveis".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O mandatário mexicano voltou a criticar os Estados Unidos pela aplicação do bloqueio contra Cuba e pela possibilidade de excluir as autoridades cubanas da próxima Cúpula das Américas, que será realizada em junho, em Los Angeles, nos EUA. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É tempo de expressar e explorar outra opção: de dialogar com os governantes estadunidenses e convencê-los de que uma nova relação entre os países da América é possível", defendeu AMLO.

Em 2019, a balança comercial Cuba-México foi de US$ 277,2 milhões favorável aos mexicanos, exportando produtos alimentícios, alumínio e outros manufaturas para a ilha, enquanto as importações são majoritariamente de ferro, aço e rum cubano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O México possui a terceira maior comunidade cubana no exterior com pouco mais de 18 mil migrantes cubanos, segundo a Organização Mundial de Imigrações (OIM).

A visita à Cuba encerra uma viagem do presidente mexicano por países centro-americanos e caribenhos, que incluiu a Guatemala, El Salvador, Honduras e Belize.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email