10 mulheres são estupradas por dia no Rio

Mais da metade das agresses no Estado tem como vtimas menores de 14 anos, segundo a 6 edio do Dossi Mulher, lanado nesta sexta-feira

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com informações da Agência Estado – A violência sexual está fora de controle no Estado do Rio de Janeiro. Os estupros cometidos contra mulheres em solo fluminense aumentaram 25% no ano passado, em comparação com 2009. Segundo dados da 6ª edição do Dossiê Mulher, divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), as vítimas somaram 3.751 vítimas em 2010 – 53,5% delas menores de 14 anos. Foram 313 casos por mês ao longo do período, uma média de 10 mulheres por dia.
Entre as vítimas, segundo o dossiê, 77,3% eram solteiras, 23,2% tinham entre zero e 9 anos, e 30,3% entre 10 e 14 anos de idade. Segundo o ISP, “chama a atenção” o aumento de 162% no número de vítimas em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, que praticamente triplicou – de 68, em 2009, para 178, no ano passado.

Além de es tupro, o dossiê considera também outros crimes cometidos contra o sexo feminino. O número de ameaças cresceu 6,2%, com uma média de 137 vítimas por dia. Mais da metade delas tinha o companheiro ou ex-companheiro como provável autor do delito. Os municípios de Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis, foram os que apresentaram o maior número de vítimas em 2010. No total, foram registradas 3.857 ameaças contra mulheres. Segundo o ISP, mais da metade das mulheres vítimas de ameaça (50,2%) tinha o companheiro ou ex-companheiro como o provável autor do delito.

Em compensação, os casos de homicídio doloso cometidos contra mulheres tiveram redução de 19,4% no total de 2010. Foram registrados 299 assassinatos (6,3% do total) no ano passado. Dessas mulheres, 37,4% tinham entre 18 e 34 anos; 34,9% eram solteiras e 16,6% conheciam os acusados – 13,3% das vítimas, aliás, eram ex-companheiras ou companheiras do provável autor do homicídio.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email