“A fome é um dos legados mais perversos do governo Bolsonaro”, diz vereadora de Porto Alegre

“Retornar ao mapa da fome é, de fato, um legado muito duro que impactará de maneira frontal no debate eleitoral", afirmou Laura Sito (PT-RS)

www.brasil247.com - A vereadora Laura Sito (PT-RS)
A vereadora Laura Sito (PT-RS) (Foto: Divulgação/Laura Sito)


247 - A vereadora de Porto Alegre, Laura Sito (PT-RS), representante da Frente Parlamentar de Combate à Fome na Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), participou do programa Giro das Onze, da TV 247.

Laura destacou o trabalho no combate à fome em Porto Alegre, em iniciativas como cozinhas comunitárias, que foram inspiradas nas políticas dos governos petistas que tiraram o país do mapa da fome. A parlamentar, que é candidata a deputada estadual, apontou o retrocesso da política de Bolsonaro.

“A fome é um dos legados mais perversos que o governo Bolsonaro deixa ao Brasil. Em 2022, retornamos ao patamar que tínhamos na década de 80, em que tínhamos 10% da população brasileira subnutrida”, denunciou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ela lembrou que foi a partir da grande mobilização de diversos atores sociais que pressionaram para que tivéssemos uma agenda de combate à fome e, depois com os governos populares do ex-presidente Lula e Dilma, “culminou em política pública de combate à fome e fez o Brasil saísse do mapa da fome”. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Retornar ao mapa da fome é, de fato, um legado muito duro que impactará de maneira frontal no debate eleitoral. Hoje, 60% dos brasileiros e brasileiras sofrem com algum grau de insegurança alimentar”, salientou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email