“A posição do Papa é um importante alento diante da escalada das forças militares”, diz Dilma

"A posição do Papa é um importante alento diante da escalada das forças militares, com feridos e mortos, contra manifestantes da oposição na Bolívia, Chile e Equador", afirma a ex-presidenta Dilma Rousseff, ao comentar as declarações do Papa Francisco sobre o uso do Poder Judiciário para perseguir adversários

(Foto: Ederson Casartelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ex-presidenta Dilma Rousseff comentou as declarações do Papa Francisco sobre o uso do Poder Judiciário para perseguir adversários. Para ele, o Pontífice fez uma critica direta ao lawfare adotado no Brasil e na Argentina, que é o uso de manobras jurídico-legais como substituto de força armada, com o objetivo de perseguir adversários políticos.

"O Papa Franscisco criticou o uso das leis para perseguir adversários, o que equivale a uma crítica ao lawfare adotado no Brasil e na Argentina. O Papa disse que o abuso da prisão preventiva fere o principio de que todo acusado deve ser tratado como inocente até sua condenação final", destacou Dilma.

E acrescenta: "A posição do Papa é um importante alento diante da escalada das forças militares, com feridos e mortos, contra manifestantes da oposição na Bolívia, Chile e Equador".

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247