Abaixo-assinado por Lula Livre colhe mais de 70 mil assinaturas

Um abaixo-assinado por Lula Livre conseguiu mais de 70 mil assinaturas. O documento, nomeado SOS Por Lula Livre e organizado pela brasileira Selma Regina Furio Oliveira, elenca as série de violações que foram sendo acumuladas ao longo dos últimos anos em torno dos direitos elementares do ex-presidente. Uma passagem do texto diz: "buscamos, ainda, através deste pedido, auxílio internacional junto ao Comitê dos Direitos Humanos e à Anistia Internacional, para que seus direitos políticos e civis sejam respeitados, fato que comprovadamente não está acontecendo, pois ele sofre Lawfare, vindo de um judiciário notoriamente partidário e avesso a ele"

Abaixo-assinado por Lula Livre colhe mais de 70 mil assinaturas
Abaixo-assinado por Lula Livre colhe mais de 70 mil assinaturas (Foto: Ricardo Stuckert)

247 - Um abaixo-assinado por Lula Livre conseguiu mais de 70 mil assinaturas. O documento, nomeado SOS Por Lula Livre e organizado pela brasileira Selma Regina Furio Oliveira, elenca as série de violações que foram sendo acumuladas ao longo dos últimos anos em torno dos direitos elementares do ex-presidente. Uma passagem do texto diz: "buscamos, ainda, através deste pedido, auxílio internacional junto ao Comitê dos Direitos Humanos e à Anistia Internacional, para que seus direitos políticos e civis sejam respeitados, fato que comprovadamente não está acontecendo, pois ele sofre Lawfare, vindo de um judiciário notoriamente partidário e avesso a ele." 

Veja a íntegra do documento

Nós, cidadãos brasileiros abaixo assinados, viemos através deste documento demonstrar ao mundo nossa inconformidade contra a perseguição jurídico-político-midiática que sofre o ex-presidente do país, o senhor Luiz Inácio Lula da Silva, mundialmente conhecido como Lula.


Buscamos, ainda, através deste pedido, auxílio internacional junto ao Comitê dos Direitos Humanos e à Anistia Internacional, para que seus direitos políticos e civis sejam respeitados, fato que comprovadamente não está acontecendo, pois ele sofre Lawfare, vindo de um judiciário notoriamente partidário e avesso a ele. 


Acima de tudo, pedimos ao mundo cooperação para que o ex-presidente seja julgado de forma imparcial, algo que acreditamos não ser possível dentro de nosso país, uma vez que seus direitos são reconhecidamente desrespeitados e, na atual conjuntura, tanto ele quanto sua vida estarão desprotegidos no Brasil com a ascensão do governo de Jair Bolsonaro.


Os motivos que nos levam a pedir auxílio, elencamos abaixo:


LAWFARE


Para deslegitimar Lula e influenciar a opinião pública a seu respeito, mídia e judiciário promoveram a "desilusão popular" atacando-o diuturnamente através da grande mídia que o elegeu como inimigo político público diante da sociedade, por meio de reportagens tendenciosas, vazamentos seletivos de informações sigilosas e irrelevantes ao processo, bem como o mau uso e manipulação das leis visando enfraquecer seu carisma e preferência popular em uma possível eleição presidencial.
Tal lawfare ora é comprovado pela escolha do juiz Sergio Moro como ministro do governo de Bolsonaro.
https://m.folha.uol.com.br/…/1829175-professor-de-harvard-v
https://www.pragmatismopolitico.com.br/…/lawfare-contra-lul
https://noticias.band.uol.com.br/…/%E2%80%98sergio-moro-me
http://www.pt.org.br/a-perseguicao-politica-juridica-e-mid…/


DA PERSEGUIÇÃO MIDIÁTICA


Lula foi vítima de ataque midiático conforme demonstrou um estudo do sociólogo, mestre em Filosofia e cientista político João Feres Júnior. 
Um exemplo claro do ataque midiático se dá pelas capas de revistas, manchetes difamatórias, noticias seletivamente escolhidas e cobertura negativa feita pelos telejornais contra Lula e contra o Partido dos Trabalhadores, do qual o ex-presidente é o principal representante perante os olhos do povo. Somente no Jornal Nacional, o telejornal mais visto pelos brasileiros, de janeiro a agosto de 2016, ano do impeachment de Dilma, foram 14 horas de matérias desfavoráveis que continham alguma acusação contra o ex-presidente, tentando conectá-lo de alguma forma à Operação Lava Jato, mesmo sem que houvesse existência de provas materiais.
Tal campanha promovida pelos meios midiáticos tinha por finalidade promover um clima de desaprovação popular contra Lula e o PT, e somente contra eles, visto que os demais políticos, objetos de denúncia por corrupção, não receberam igual cobertura midiática negativa. 

https://www.revistaforum.com.br/entrevista-com-joao-feres-…/
https://www.diariodocentrodomundo.com.br/
https://www.esmaelmorais.com.br/…/midia-acula-extrema-dire…/
http://amp.brasil247.com/pt/247/midiatech/326817


JUDICIÁRIO PARTIDÁRIO


Lula foi condenado, sem provas, por um tríplex no Guarujá no âmbito da Operação Lava Jato encaminhada por Sérgio Moro. 
Porém, enquanto para Lula a justiça trabalha com velocidade recorde, para demais políticos a tradicional lentidão judiciária prevalece, e, podemos perceber esforço sobre-humano no desejo de condenar o ex-presidente, conforme demonstra a frase do sociólogo e cientista político Emir Sader: 
O revisor do processo do Lula leu 250 mil páginas em 6 dias. Isto e’, ele leu 2 mil páginas por hora, sem dormir, durante 6 dias.”
Não bastasse a celeridade nos processos envolvendo Lula, juízes federais, procuradores e chefes de gabinete do TRF4, faziam campanha aberta e pública contra Lula, demonstrando que nosso judiciário tem lado político e não preza por um julgamento imparcial e justo.

https://www.revistaforum.com.br/frase-de-emir-sader-bomba-…/

https://luizmuller.com/…/denuncia-chefe-de-gabinete-do…/amp/

https://extra.globo.com/…/juiz-que-anulou-posse-de-lula-fez

DOS PERIGOS QUE RONDAM LULA.


No caso de Lula, provou-se mais de uma vez a existência de uma justiça partidária. Na sentença do caso do tríplex do Guarujá não se encontra uma única prova, no entanto, Lula foi condenado, continua preso e teve todos os pedidos de habeas corpus negados. Sejam estes feitos por seus advogados, sejam estes feito por populares


Nonostante a isto, houve por parte da imprensa e do judiciário uma espécie de teatro jurídico, onde Lula é o vilão e Moro e seus colaboradores, heróis" conforme se observou em capas de revistas de grande circulação nacional.


Salientamos, também a parcialidade de Sérgio Moro como juiz no caso de Lula, relembrando que, mesmo de férias, Moro voltou ao Brasil para continuar com atos persecutórios contra o ex-presidente como se confirma no caso da possível soltura de Lula. 

Nossa preocupação aumentou sobremaneira com a eleição de Jair Bolsonaro (notoriamente beneficiado por Moro e seus atos jurídicos durante a campanha eleitoral) pois, em sua fala para seus seguidores na Avenida Paulista, deixou claro que Lula não receberá, no Brasil, um tratamento justo ao dizer: “Seu Lula da Silva, se você estava esperando o Haddad ser presidente para assinar o decreto de indulto, vou te dizer uma coisa: você vai apodrecer na cadeia”.


https://www.oantagonista.com/…/bolsonaro-diz-que-lula-vai-…/
https://oglobo.globo.com/…/moro-interrompe-ferias-para-desp
https://www.esmaelmorais.com.br/…/ate-a-revista-veja-afirm…/
https://www.diariodocentrodomundo.com.br/…/capa-da-veja-co…/
https://exame.abril.com.br/…/presidente-do-stj-nega-143-ha…/
https://noticias.uol.com.br/…/stj-recebe-pedidos-de-soltura


Diante do exposto, pedimos o auxílio do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas e da Anistia internacional em relação ao ex-presidente Lula, para que ele não seja injustiçado por adversários políticos que se utilizam da Justiça como palanque.


 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247