Advogado de Delúbio recua e poupa direção do PT

Arnaldo Malheiros Filho, que defende o ex-tesoureiro do PT, havia dito ao jornal O Globo que "todas as decisões (do partido) eram do colegiado, da Executiva"

Advogado de Delúbio recua e poupa direção do PT
Advogado de Delúbio recua e poupa direção do PT (Foto: André Borges/Folhapress)

247 - O advogado Arnaldo Malheiros Filho, defensor de Delúbio Soares no caso do mensalão, enviou nota ao jornal O Globo para corrigir declarações publicadas nesta quinta-feira. Na entrevista concedida no dia anterior, Malheiros declarara que "todas as decisões (do partido) eram do colegiado, da Executiva".

Na nota, segundo O Globo, o advogado ajustou as declarações para também poupar a direção petista, como vinha fazendo o ex-tesoureiro do partido e réu no processo do mensalão. Ele esclarece que partiu da direção do PT a ordem para que fossem saldadas dívidas de campanha do próprio partido e também de aliados nas campanhas de 2003 e 2004. Mas a decisão de usar empréstimos contraídos por Marcos Valério em nome do PT foi de Delúbio, seu cliente.

"Eu deveria ter sido mais claro e explicar que a 'decisão' a que me referi é a decisão de saldar os débitos dos diretórios locais do PT e dos partidos da base aliada, tomada em colegiado. Já com 'execução' dessa decisão, referi-me ao levantamento dos recursos e seu repasse para os beneficiários, função de um tesoureiro".

Segundo Malheiros, não haverá mudança na linha de defesa do cliente. "Delúbio nunca mudou de versão, nem tem mais oportunidade de falar. Portanto não faz nenhum sentido que eu, 'às vésperas do julgamento' apresente versão diferente da de meu cliente", afirmou na nota.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247