Alckmin é “barco furado” do PSDB, diz Virgilio

"Se o governador estivesse com 50%, eu nem discutiria. Mas ele está com 7%, dependendo de fulano, de beltrano... está tudo muito confuso. Eles têm uma opção dentro do partido que fala a linguagem do povo. Sei falar a linguagem do Nordeste, do Norte, do Sudeste, do Sul e do Nordeste que vive em São Paulo - o que eu falo todo mundo entende", afirmou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que disputa com o governador Geraldo Alckmin a candidatura presidencial do PSDB

"Se o governador estivesse com 50%, eu nem discutiria. Mas ele está com 7%, dependendo de fulano, de beltrano... está tudo muito confuso. Eles têm uma opção dentro do partido que fala a linguagem do povo. Sei falar a linguagem do Nordeste, do Norte, do Sudeste, do Sul e do Nordeste que vive em São Paulo - o que eu falo todo mundo entende", afirmou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que disputa com o governador Geraldo Alckmin a candidatura presidencial do PSDB
"Se o governador estivesse com 50%, eu nem discutiria. Mas ele está com 7%, dependendo de fulano, de beltrano... está tudo muito confuso. Eles têm uma opção dentro do partido que fala a linguagem do povo. Sei falar a linguagem do Nordeste, do Norte, do Sudeste, do Sul e do Nordeste que vive em São Paulo - o que eu falo todo mundo entende", afirmou o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, que disputa com o governador Geraldo Alckmin a candidatura presidencial do PSDB (Foto: Aquiles Lins)

247 - O prefeito de Manaus, Arthur Virgilio, que disputa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a candidatura presidencial do PSDB, classificou o governador como "barco furado" na pretensão do partido em colocá-lo como candidato ao Planalto.

"Se ele não fosse presidente do partido, o que ele faria? Eu já fui presidente do partido, eu sei. O partido teria que ter recomendado meu nome aos institutos de pesquisa como segundo cenário – nunca fizeram isso. Quem garante que eu não teria passado ele já? Alckmin está estagnado. Por que todo esse privilégio se ele tem 7% de intenção de voto nas pesquisas? O que é tão imbatível assim a ponto de todo mudo se juntar e considerar pecaminosa a minha pretensão?", indagou o tucano em declaração ao UOL.

"Se o governador estivesse com 50%, eu nem discutiria. Mas ele está com 7%, dependendo de fulano, de beltrano... está tudo muito confuso. Eles têm uma opção dentro do partido que fala a linguagem do povo. Sei falar a linguagem do Nordeste, do Norte, do Sudeste, do Sul e do Nordeste que vive em São Paulo - o que eu falo todo mundo entende", afirmou, referindo-se à dificuldade de Alckmin de avançar na pretensão do eleitorado nordestino –onde, nos cenários com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na disputa, o governador aparece ainda com menos chances.

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247