Alice apresenta projeto para sustar novo decreto sobre armas

Nesta quarta-feira (22), a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) apresentou projeto de decreto legislativo para sustar o novo decreto de Bolsonaro, que revisou alguns pontos sobre o porte de armas; para a deputada, o novo texto é "tão nocivo quanto o primeiro", que liberava o porte para 20 novas categorias e profissões

Alice apresenta projeto para sustar novo decreto sobre armas
Alice apresenta projeto para sustar novo decreto sobre armas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) apresentou, nesta quarta-feira (22), projeto de decreto legislativo para sustar o novo decreto do presidente Jair Bolsonaro (Decreto Nº 9.797) sobre o porte de armas.

De acordo com a parlamentar, o novo decreto editado por Bolsonaro "é tão nocivo quanto o primeiro", que liberava o porte para 20 novas categorias e profissões – como advogados, caminhoneiros, agentes de trânsito e políticos eleitos.

Segundo o governo, as alterações foram motivadas por questionamentos feitos perante o Poder Judiciário, no âmbito do Poder Legislativo e pela sociedade em geral. Porém, afirmam que as modificações não alteram a "essência" do decreto, que agora não será conferido o porte de arma de fuzis, carabinas, espingardas ou armas ao cidadão comum, apenas para quem possuir uma propriedade rural – o que significa dizer que as outras armas continuam liberadas para todas as situações colocadas no primeiro decreto.

"O decreto assinado no dia 7 de maio pelo presidente ampliava de forma substancial a quantidade de categorias e pessoas que poderiam ter direito a porte de armas no Brasil. Uma verdadeira afronta ao Estatuto do Desarmamento, flagrantemente ilegal. O novo decreto é, na verdade, um remendão que tenta salvar este monstruoso decreto. Permanece tão nocivo quanto o anterior", justifica Alice.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247