Altman: a esquerda tem que lutar em todas as frentes contra o bolsonarismo

O jornalista Breno Altman analisa os primeiros dias do governo Bolsonaro, que para ele está empenhado "em construir a hegemonia das forças de extrema-direita"; para isso, "ele faz o acirramento da disputa política ideológica"; neste cenário, o jornalista defende, em análise à TV 247, que a esquerda não deve se prender apenas à pauta econômica e sim "fazer o embate em todas as frentes em que o Bolsonarismo avançar"; assista

Altman: a esquerda tem que lutar em todas as frentes contra o bolsonarismo
Altman: a esquerda tem que lutar em todas as frentes contra o bolsonarismo

247 - O jornalista e editor do portal Opera Mundi, Breno Altman, analisa os primeiros dias do governo Bolsonaro e considera que o capitão reformado está empenhado "em construir a hegemonia das forças de extrema-direita" e que para isso "ele faz o acirramento da disputa política ideológica". Neste cenário, o jornalista defende, em análise à TV 247, que a esquerda não deve se prender apenas à pauta econômica e sim "fazer o embate em todas as frentes em que o Bolsonarismo avançar".

Ameaças à Venezuela

O Grupo de Lima, que reúne representantes de governos da Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru, decidiu, simbolicamente, neste sábado (5), não reconhecer a posse de Maduro para o novo mandato que se iniciará dia 10 de janeiro.

Altman classifica a articulação do grupo de Lima como "informal" e afirma que a intenção dos países membros é servir aos interesses de Donald Trump. "As medidas elaboradas pelo grupo devem ser rechaçadas pelos democratas", considera.

O jornalista ressalta a importância da Venezuela na Geopolítica. "O país possui uma das maiores reservas de gás e petróleo existentes no planeta, por isso transformou-se em um território de disputa", elucida.

"Hoje, podemos considerar a Venezuela o Oriente Médio da América Latina. O objetivo de Trump é transformar a Venezuela numa Síria ", completa.

Eleição na Câmara

Ao avaliar a candidatura de Rodrigo Maia (DEM) à presidência da Câmara dos deputados, Altman ressalta que ele "é o candidato do Bolsonarismo" e que " a agenda que Maia irá apresentar é a proposta por Paulo Guedes (ministro da Economia)".

Ele completa seu diagnóstico ressaltando que as siglas PCdoB, PSB e PDT precisam tomar uma decisão: "Ou esses partidos caminharão com o Bolsonarismo ou irão construir uma candidatura de oposição ao governo".

"Esquerda precisa atuar em todas as frentes"

O jornalista diz que Bolsonaro está empenhado em construir a hegemonia das forças de extrema-direita e que para isso ele "faz o acirramento da disputa política ideológica". "Por isso, a esquerda deve fazer o embate em todas as frentes em que o Bolsonarismo avançar", conclui Altman. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a análise de Breno Altman:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247