Altman: é hora da greve geral para derrubar Temer

O jornalista e editor do Portal Opera Mundi, Breno Altman, avalia que a greve dos caminhoneiros é uma "janela de oportunidades" para a esquerda e que o momento exige união dos movimentos sociais; "Precisamos mobilizar com urgência uma greve geral para derrubar Temer e restabelecer a democracia no país"; afirma; assista entrevista à TV 247

O jornalista e editor do Portal Opera Mundi, Breno Altman, avalia que a greve dos caminhoneiros é uma "janela de oportunidades" para a esquerda e que o momento exige união dos movimentos sociais; "Precisamos mobilizar com urgência uma greve geral para derrubar Temer e restabelecer a democracia no país"; afirma; assista entrevista à TV 247
O jornalista e editor do Portal Opera Mundi, Breno Altman, avalia que a greve dos caminhoneiros é uma "janela de oportunidades" para a esquerda e que o momento exige união dos movimentos sociais; "Precisamos mobilizar com urgência uma greve geral para derrubar Temer e restabelecer a democracia no país"; afirma; assista entrevista à TV 247 (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O jornalista e editor do site Opera Mundi, Breno Altman, concedeu entrevista à TV 247 nesta segunda-feira (28) analisando a greve dos caminhoneiros e argumentando que o momento exige união dos movimentos sociais. "Precisamos mobilizar com urgência uma greve geral para derrubar Temer e restabelecer a democracia no país", afirma.

Altman faz um resgate histórico ao explicar a situação de caos que o Brasil enfrenta nos últimos dias. "Estamos vivendo uma crise de grandes proporções cuja origem é o impeachment da presidente Dilma. O governo ilegítimo era uma aposta das forças conservadoras na aplicação da agenda neoliberal para restabelecer o crescimento e entregar o poder à direita nas eleições de 2018, porém, nada disso aconteceu. Temer é um retumbante fracasso, ele nem ao menos conseguiu aprovar todas as reformas liberais que se propunha. O Brasil está apodrecido desde 2016", aponta o jornalista.

Ele elogia a postura dos petroleiros, que irão cruzar os braços a partir desta quarta-feira (30) contra a política do presidente da Petrobras Pedro Parente, que beneficia acionistas e sucateia a estatal. "A iniciativa da categoria é fundamental, estabelece outro segmento da classe dos trabalhadores em luta, além dos caminhoneiros, dando margem pra uma greve geral", avalia Altman.

O jornalista enumera as ações que prejudicaram a Petrobras. "Mudaram sua política, a estatal tem hoje o objetivo do lucro financeiro, realinhando seu petróleo conforme o preço internacional, além da Operação lava jato que destruiu a cadeia de óleo e gás", condena. 

Questionado sobre o papel da esquerda na atual conjuntura, Altman acredita que a única saída é a luta. "É necessária uma grande mobilização nacional que culmine numa greve geral, derrubando o governo Temer e reivindicando um processo eleitoral limpo. A greve dos caminhoneiros abriu várias oportunidades e são necessárias três bandeiras: Queda do preço da gasolina, fim do governo Temer e eleições democráticas", propõe.

Sobre uma possível intensificação do golpe e a não ocorrência das eleições de 2018, Altman acredita que não há outra saída na retomada do processo democrático que não seja a mobilização social. "Estamos diante de uma eleição fraudulenta, tirar o ex-presidente Lula das eleições caracteriza essa ilegalidade, a questão é como reverter essa correlação de forças favorável ao golpismo, por isso devemos lutar", explica. 

Altman considera que os caminhoneiros tocaram em um ponto nevrálgico. "A elite está num mato sem cachorro e precisa ser derrotada. De alguma maneira, os caminhoneiros tocaram na pauta síntese, o preço dos combustíveis, conseguiram desnudar o caráter nocivo do governo Temer", ressalta.

O jornalista salienta a importância da disputa de narrativa. "Os Caminhoneiros são uma gigantesca categoria, em sua maioria autônomos, a esquerda precisa disputá-los, são pobres coitados que caíram no canto do golpe e agora estão sendo prejudicados. Há uma oportunidade histórica para derrubarmos o governo e não devemos perdê-la", conclui Breno Altman.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Breno Altman:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247