Alvo na Lava Jato, OAS deve R$ 7,9 bilhões e demite

Construtora teve os principais executivos presos na deflagração da Operação Lava Jato, cortou custos, demitiu funcionários e deve R$ 7,9 bilhões, valor que tenta renegociar com credores; títulos da empreiteira desabaram no mercado internacional

Construtora teve os principais executivos presos na deflagração da Operação Lava Jato, cortou custos, demitiu funcionários e deve R$ 7,9 bilhões, valor que tenta renegociar com credores; títulos da empreiteira desabaram no mercado internacional
Construtora teve os principais executivos presos na deflagração da Operação Lava Jato, cortou custos, demitiu funcionários e deve R$ 7,9 bilhões, valor que tenta renegociar com credores; títulos da empreiteira desabaram no mercado internacional (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma das empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, e que teve os principais executivos presos pela Polícia Federal na sétima fase da investigação, a OAS passa por uma péssima fase.

A construtora cortou custos, demitiu funcionários e tenta renegociar com credores uma dívida que chega a R$ 7,9 bilhões. No atual cenário, a companhia enfrenta desconfiança do mercado, onde seus títulos desabaram, aponta reportagem da Folha de S. Paulo publicada nesta sexta-feira 19.

A terceira maior construtora brasileira coleciona concessões de estádios de futebol, estradas, metrô no Rio e aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Depois de fortes investimentos nos últimos anos, a companhia se deparou com a decisão de bancos de dificultar a concessão de crédito para os investigados na Lava Jato.

Em setembro, a empresa tinha R$ 1,6 bilhão em caixa e R$ 1,4 bilhão de débitos em curto prazo. A OAS agora busca sócios e pretende vender participações que possui com outras empresas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247