Antes de exoneração, Casa Civil defendeu uso de avião da FAB por secretário

“Todos os voos são autorizados pelo próprio presidente da República”, enfatizou a nota da Casa Civil

(Foto: Rosinei Coutinho / STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro fez uma barulho com a história do secretário ter usado uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) em viagem à Índia, mas um dia antes de ser anunciar a exoneração de José Vicente Santini, a Casa Civil havia defendido em nota a legalidade do uso.

De acordo com a nota, Santini havia viajado “a trabalho e a pedido de Bolsonaro” e que o próprio “havia autorizado o voo”.

“Todos os voos são autorizados pelo próprio presidente da República”, enfatizou a nota, segundo reportagem do jornal O Globo.

Depois a Casa Civil corrigiu, afirmando que “ a utilização das aeronaves da FAB seguem (sic) rígidos critérios, sempre observados por esta pasta”.

Enquanto outros ministros haviam usado voo comercial para se deslocar para a Índia, Santini usou um avião da FAB. Antes, Santini estava em Davos e Zurique, na Suíça, para participar do Fórum Econômico Mundial.

Santini é irmão do vereador de Campinas Tenente Santini (PSD).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247