Após servir aos EUA, Moro agora diz que relações entre países “transcendem relações pessoais”

O ex-ministro de Jair Bolsonaro Sergio Moro usou suas redes sociais para dizer que “os laços entre Brasil e Estados Unidos são fraternos e transcendem relações pessoais”, esquecendo do papel da Lava Jato em servir aos interesses servir dos EUA

Sérgio Moro
Sérgio Moro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro da justiça de Jair Bolsonaro Sergio Moro usou suas redes sociais nesta terça-feira (3) para pedir “prudência diplomática” a respeito das eleições norte-americanas e que “os laços entre Brasil e Estados Unidos são fraternos e transcendem relações pessoais”. 

Internautas registram que Moro esqueceu de citar em sua postagem toda a influência do Departamento de Justiça Americano na operação Lava Jato e a prática de Lawfare, que consiste em provocar uma guerra judicial com finalidades políticas.

Moro utilizou do seu poder de coordenador da força tarefa para retirar o ex-presidente Lula do pleito eleitoral de 2018 e prendê-lo, beneficiando Jair Bolsonaro, eleito presidente. Na sequência aceitou o convite do líder de extrema-direita para ser o ministro da Justiça.

 

Veja a repercussão: 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247