Aragão: Globo instrumentaliza fala de general para fins políticos

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão avalia que "a Globo essa importância" à fala do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, dadas no Twitter e lidas no Jornal Nacional "porque ela quis realmente instrumentalizar o general para os seus fins"

Brasília - O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, durante divulgação do relatório sobre refúgio no Brasil (Elza Fiuza /Agência Brasil)
Brasília - O ministro da Justiça, Eugênio Aragão, durante divulgação do relatório sobre refúgio no Brasil (Elza Fiuza /Agência Brasil) (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão avalia que" a Globo essa importância" à fala do comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, dadas no Twitter e lidas no Jornal Nacional "porque ela quis realmente instrumentalizar o general para os seus fins". "O general é uma figura pública como qualquer outra. E ele se manifesta sobre um assunto de interesse nacional. Eu não vejo nada demais nisso. Acho que as pessoas estão muito com os nervos à flor da pele. E acho que a gente não deve dar essa importância toda", acrescentou. A posição do ex-titular da pasta foi publicada no Brasil de Fato. 

Em sua conta no Twitter, o general disse "compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais". "Nessa situação que vive o Brasil, resta perguntar às instituições e ao povo quem realmente está pensando no bem do País e das gerações futuras e quem está preocupado apenas com interesses pessoais?", questionou.

Leia a íntegra da matéria

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247