Bebianno diz que só deixa o governo se tiver ‘saída honrosa’

Em conversa com colegas de governo, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou que uma eventual saída do cargo terá que ser construída "uma saída honrosa"; o titular da pasta é suspeito de ter autorizado a liberação de R$ 400 mil em recursos públicos do fundo partidário para uma candidata "laranja" do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro

Bebianno diz que só deixa o governo se tiver ‘saída honrosa’
Bebianno diz que só deixa o governo se tiver ‘saída honrosa’ (Foto: Valter Campanato - ABR)

247 - Em conversa com colegas de governo, o ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou que uma eventual saída do cargo terá que ser construída "uma saída honrosa". A informação é do Blog do Gerson Camaratti. O titular da pasta é suspeito de ter autorizado a liberação de R$ 400 mil em recursos públicos do fundo partidário para uma candidata "laranja" do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com interlocutores, o chefe do Planalto resistia até a noite desta quinta-feira (14) em se encontrar com o ministro, e preferia que Bebianno pedisse demissão até segunda-feira (18). Os dois devem ter uma reunião em breve.

Bebianno chegou fez um desabafo com integrantes do governo. "Não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado. É preciso ter um mínimo de consideração com quem esteve ao lado dele o tempo todo", disse. "Não vou sair escorraçado pela porta dos fundos", disse o ministro a colegas, em uma demonstração de que, se Bolsonaro quiser demiti-lo, terá que assumir o desgaste de ter que mandar o um membro do governo embora com pouco mais de um mês de gestão.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247